Política | Vazamento

OAB-MA emite nota de repúdio em relação a vazamento de áudio ligado a deputado

No material, extraído de um grupo no Telegram do qual o parlamentar fazia parte, ele cobrava da advogada Tairinne de Morais o protocolo de uma ação judicial eleitoral contra a Rádio Mirante AM
Gilberto Léda da editoria de Política06/03/2020 às 07h20
OAB-MA emite nota de repúdio em relação a vazamento de áudio ligado a deputadoReprodução

A seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA) emitiu nota de repúdio ao vazamento de um dos áudios atribuídos ao deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos) que cita a advogada Tairinne de Morais.

No material, extraído de um grupo no Telegram, a advogada tratava de questões relacionada à atuação do então candidato. O caso é relativo às eleições de 2018.

Após o vazamento, a OAB-MA emitiu nota de repúdio na quinta-feira (5). Segundo a Ordem, no áudio a “advogada Tairinne Cristine Soares de Morais (OAB: 12227) trata de questões jurídicas envolvendo cliente” o que deveria ser protegido por sigilo.

“A OAB Maranhão destaca que o art. 7º da Lei 8.906/94 § 2º, amparado pelo Art. 133 da Constituição Federal, prega o sigilo profissional de comunicações mesmo que de forma indireta, entre a advogada e seu cliente, momento em que repudia tal conduta e informa que acompanhará os desdobramentos do caso”, diz o comunicado.

Para a OAB, esse tipo de vazamento prejudica não apenas a advocacia, mas também a sociedade.

"O sigilo profissional é inerente a profissão do advogado, sendo que seu desrespeito prejudica o exercício pleno da profissão causando danos não apenas a esses profissionais, mas também a toda a sociedade que é a principal prejudicada quando se desrespeita prerrogativas profissionais da advocacia", completa.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte