Tiro

Comando da PM investiga perseguição que resultou na morte de jovem

A vítima foi baleada na porta de sua residência, na área do Jardim São Cristóvão, e não tinha envolvimento em ações criminosas

Ismael Araújo

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h21
Marcos Matheus Andrade Melo, morto em ação de policiais militares
Marcos Matheus Andrade Melo, morto em ação de policiais militares (Matheus)

SÃO LUÍS - A cúpula da Polícia Militar (PM) está investigando a atitude de uma guarnição durante uma perseguição no Baixão, área do Jardim São Cristóvão, ocorrida na noite do último dia 27, que resultou na morte de Marcos Matheus Andrade Melo, de 20 anos.

O comandante da Polícia Militar, coronel Ismael Fonseca, declarou, ontem, para a Mirante AM, que já foi aberto um processo administrativo para apurar a conduta dos militares durante essa perseguição policial, com prazo de 30 dias. Durante esse período, a guarnição vai ser ouvida, assim como as testemunhas.

Ainda segundo o coronel, a guarnição também vai ser ouvida e já foram afastados do serviço. O armamento utilizado no dia do crime foi apreendido e deve ser, ainda este mês, periciada no Icrim. “O inquérito foi instaurado e pretendemos identificar os verdadeiros culpados para que sejam penalizados”, esclareceu o comandante.

Também, ontem, os familiares da vítima interditaram a Avenida Guajajaras, no Tirirical, reivindicando uma resposta imediata por parte do Poder Público. Houve engarrafamento nessa localidade e bairros adjacentes. Os manifestantes somente deixaram o local após terem a confirmação de que iriam ser recebidos, à tarde, pelo secretário de Segurança Pública, delegado Jefferson Portela.

Morte

O jovem estava na porta de sua residência, no Baixão, na área do Jardim São Cristóvão, em companhia de amigos quando foi baleado. Populares informaram que um trio criminoso havia tomado de assalto um veículo, no Anil, e foi perseguido por militares até o Baixão.

Nesse local, Marcos Mateus foi baleado. Ele teria até levantado os braços pedindo para não morrer. Os moradores disseram aos militares que o jovem não tinha envolvimento com o assalto. A vítima levou dois tiros e ainda foi levada para o hospital onde morreu.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.