Rebelião

Motim em presídio de Coroatá resulta em dezenas de internos feridos

A ação criminosa ocorreu durante a noite da última quarta-feira e ainda ontem há presidiários no hospital da cidade

Ismael Araújo

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h21
Presídio de Coroatá onde ocorreu o motim com vários presos feridos
Presídio de Coroatá onde ocorreu o motim com vários presos feridos (Presídio)

COROATÁ - Um motim ocorrido durante a noite do último dia 22 na Unidade Prisional de Ressocialização de Coroatá resultou em dezenas de apenados feridos. A segurança desse local ainda ontem estava reforçada e havia feridos no Hospital Macrorregional e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dessa cidade.

Os presidiários começaram a se rebelar antes das 21 horas. Houve gritaria, pedidos por socorro e brigas entre apenados. Os agentes penitenciários tentaram acalmar os ânimos dos rebelados, mas, somente foi contido com a presença da polícia.

Segundo a polícia, houve tiros e dezenas de internos foram baleados. Uma parte dos feridos foram levados para o Hospital Macrorregional, enquanto, outros para a UPA da cidade, mas não correm risco de morte.

No decorrer da madrugada, os internos foram contados e não houve registro de fuga. A segurança foi reforçada por tempo indeterminado para evitar outra ocorrência de empreitada criminosa na unidade prisional.

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) afirmou a ocorrência do ato criminoso no presídio, mas imediatamente foi controlado. Também esclareceu que, durante vistoria feita por defensores públicos no local, um grupo de internos começou a bater nas grades e a fazer reclamações.

Ainda de acordo com a Seap, em procedimento de segurança, os agentes tiveram que conter os apenados com uso de material químico. Na ocasião, 13 detentos tiveram ferimentos leves e está sendo prestado o auxílio a todos os feridos como ainda estão sendo tomadas as devidas medidas administrativas.

Mais ocorrências

A polícia ainda ontem não tinha efetuado a prisão dos acusados do assassinato do adolescente, Luís Fernando Pinto dos Santos, de 15 anos, como também de terem baleados José Augusto de Oliveira da Silva e a motivação não foi revelada.

De acordo com a polícia, os criminosos invadiram a residência de José de Oliveira, localizada no bairro Mocó, em Coroatá, e efetuaram vários tiros. O adolescente, que estava no local, foi baleado e levado para o hospital, mas chegou sem vida. José Augusto também foi baleado no tórax e ainda ontem está internado no hospital da cidade, correndo risco de morte.

O coroataense Francisco Rodrigues Silva Júnior foi achado morto na semana passada em uma quitinete, na capital cearense, onde morava. O corpo dele apresentava sinais de violência e a Polícia do Ceará está investigando o caso.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.