Raimundo Silvestre C. Botelho, o "Buduza", produtor rural

Pioneiro na produção de abacaxi

"Buduza", como é conhecido, trabalhou no Pará e trouxe a ideia para Pedro do Rosário, no Maranhão; ele está vendendo a fruta para outros estados brasileiros

Nelson Melo / O Estado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h23
Produtor Raimundo Botelho, o “Buduza”, com a mão na massa na Feira do  João Paulo
Produtor Raimundo Botelho, o “Buduza”, com a mão na massa na Feira do João Paulo (Raimundo Silvestre C. Botelho, o “Buduzaâ€?)

SÃO LUÍS - Histórias de sucesso são, quase sempre, relacionadas a pessoas com uma vida opulenta e repleta de ostentação. Apesar desse estigma, a realidade é bem diferente das concepções sobre o êxito na paisagem rural, onde surgem grandes exemplos de dedicação no meio das plantações. A trajetória de Raimundo Silvestre Correia Botelho, por exemplo, se confunde com o início da produção de abacaxi na cidade de Pedro do Rosário (a 187 km de São Luís).

Aos 42 anos, “Buduza”, como é carinhosamente conhecido entre amigos e familiares, tornou-se pioneiro no cultivo de abacaxi naquele município, onde o produtor rural nasceu. O espírito empreendedor de Raimundo Silvestre está gerando empregos e renda a agricultores da região. “Eu comecei a trabalhar com isso em 2003, em Floresta do Araguaia, no sul do Pará. A gente trouxe 800 mudas de lá para plantar em Pedro do Rosário. Então, colhi 800 abacaxis”, comentou Botelho.

“Naquele tempo, eu trabalhava para os outros. Eu copiei a ideia de lá, do sul do Pará, e trouxe para cá. E deu certo. Comecei a plantar em 2010 para mim e, hoje, tenho minha própria plantação de abacaxis”, prosseguiu Raimundo Silvestre. Com uma produção impressionante, de 300 mil pés da fruta, “Buduza” está exportando o produto para fora do Maranhão, como Santa Catarina, Pará, São Paulo e Rio de Janeiro.

Ele disse que tem um comprador no sul do Pará que abastece o caminhão com os abacaxis produzidos na roça do maranhense e leva a fruta para os outros estados brasileiros. Neste ano, “Buduza” já vendeu cerca de 80 mil frutas. “A minha meta é vender, até o final do ano, mais de 120 mil abacaxis. Eu também produzo quiabo, mandioca e milho, mas esses outros produtos eu só vendo aqui no Maranhão, mesmo”, expressou Raimundo.

Despertando a atenção

O negócio deu tão certo que a Prefeitura de Pedro do Rosário se interessou e está apoiando a produção de “Buduza”, segundo ele. Religioso, o produtor atribui o sucesso, primeiramente, a Deus. “A gente conseguiu com muito esforço. Deus em primeiro lugar. Saber que a gente está ajudando o município a se tornar um produtor de abacaxi é uma satisfação enorme. Eu fico muito contente com isso”, frisou Raimundo.

Durante dois dias do mês passado, “Buduza” esteve em São Luís, onde posicionou um caminhão fretado na Feira do João Paulo. O veículo estava repleto de abacaxis vindos de sua plantação no povoado Bornéu, zona rural de Pedro do Rosário. Muitas pessoas que passavam pelo local compravam a fruta das mãos dele. “É a segunda vez que estou aqui no João Paulo. Antes, estive no ano retrasado. As vendas também foram boas”, relembrou o produtor rural.

Para dona Maria dos Anjos Melo, que mora no Coroado, a fruta produzida por “Buduza” é de ótima qualidade e é o reflexo da forma como ele cuida de sua roça. “Eu comprei ontem três abacaxis e voltei agora para comprar mais dois. Vou ficar com um e dar o outro para minha filha, que vem hoje me visitar”, declarou a aposentada na Feira do João Paulo.

Saiba Mais

Benefícios do abacaxi

O abacaxi é uma fruta tropical da família das frutas cítricas, como a laranja e o limão, que são ricas em vitamina C e outros antioxidantes, nutrientes essenciais para garantir a saúde. Esta fruta pode ser consumida fresca, desidratada ou na forma de conservas, sendo adicionada em diversas preparações como sucos, sobremesas e doces. Quando na forma de conserva ou desidratada, deve-se dar preferência ao abacaxi sem adição de açúcar.

O consumo regular de abacaxi traz os seguintes benefícios para a saúde: atua como anti-inflamatório, por ser rico em bromelina; previne doenças cardíacas e câncer, por ser rico em vitamina C; reduz os riscos de trombose, por conter bromelina e antioxidantes; alivia as dores nas articulações, por atuar como anti-inflamatório; ajuda na perda de peso, por ser rico em água e fibras, que aumentam a saciedade; melhora a saúde da pele e dos cabelos, por conter vitamina C e betacaroteno; diminui as dores musculares do pós-treino, pois é anti-inflamatório e favorece a recuperação muscular.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.