O Mundo | Projeto

Chefe do Executivo de Hong Kong diz que lei de extradição está ''morta''

Carrie Lam se recusou mais uma vez a cancelar definitivamente o projeto; manifestantes voltam a dizer que continuarão a protestar enquanto suas demandas não forem atendidas
10/07/2019

HONG KONG - Dois dias após novos protestos tomarem conta das ruas de Hong Kong , a chefe do Executivo do território, Carrie Lam , disse que a polêmica lei de extradição que permitiria entregar suspeitos à China "está morta". Ela, contudo, se recusou mais uma vez a cancelar definitivamente o projeto, exigência dos manifestantes, que voltaram a anunciar a permanência nas ruas até que suas demandas sejam atendidas.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte