Banco

Paraense preso por roubo é denunciado por sapatinho em Santa Luzia

Wesley de Alcântara, além roubo, responderá, também, pelo sequestro de familiares de gente de banco em Santa Luzia

Ismael Araújo

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h25

Açailândia - Uma equipe da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) deu cumprimento ontem a um mandado de prisão preventiva em desfavor do paraense Wesley de Alcântara Almeida, que já estava preso na Unidade Prisional de Açailândia.

O delegado Pedro Fernandes, da Seic, disse que o mandado de prisão cumprido foi em decorrência de Wesley Almeida ter participado de um crime de sapatinho, em abril deste ano, em companhia de outros bandidos. Eles fizeram refém a família de um gerente de banco da cidade de Santa Luzia e exigiram dinheiro para liberarem as vítimas.

Ainda segundo o delegado, Wesley Almeida foi preso no mês passado em Açailândia acusado de roubo e estava portando uma pistola de 9 mm. Esse criminoso era foragido do Pará onde possui uma extensão ficha criminal, principalmente, pelos crimes de associação criminosa e roubo qualificado.

Outra ocorrência

Uma ex-presidiária, nome não revelado, foi presa na madrugada de ontem em ônibus interestadual, no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Caxias. A polícia informou que encontraram 17 kg de maconha em poder da detida.

Ela foi levada para a delegacia onde declarou que já havia sido presa anteriormente pelo crime de tráfico de droga. Ela havia recebido a droga de um mototaxista para entregar a uma pessoa não identificada, na capital maranhense e pelo serviço receberia uma determinada.

Em Timon

Uma das acusadas de comandar o tráfico de drogas na cidade de Timon, identificada como Maria Alaíde dos Santos Silva de Andrade, de 25 anos, foi presa ontem na cidade de Timon por uma equipe da Superintendência de Combate a Repressão ao Narcotráfico (Senarc).

O delegado Augusto Barros informou que a ordem de prisão foi expedida pela 3ª Vara Criminal da comarca de Timon e a detida deve cumprir uma pena de 10 anos, um mês e 15 dias de reclusão no presídio dessa cidade.

A criminosa já havia sido presa anteriormente nesse município pelos crimes de tráfico de droga e associação para o tráfico. No momento da abordagem, ela estava com mais de 3 kg de maconha, dinheiro e material para embalar a entorpecente.

Já em São Luís, na Rua da Vala, no João Paulo, foram presos Lany Kelly Menezes Morais e Sandro Serra Costa Júnior, flagrados com 10 kg de maconha, balança de precisão e dinheiro.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.