Ação

Bandidos assaltam BB de Gov. Nunes Freire após o golpe do "sapatinho"

Quadrilha fez bancário e seus familiares reféns e ontem praticou o assalto

Ismael Araujo / O Estado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h57

Na manhã de ontem, cerca de 10 criminosos fortemente armados conseguiram levar todo o dinheiro, que estava no cofre do Banco do Brasil na cidade de Governador Nunes Freire. O valor não foi informado pela direção do banco.

Bardal disse que os quadrilheiros começaram a agir ainda na noite de domingo, 21. Eles abordaram o gerente na porta de sua casa, no momento em que a família chegava da igreja. Os bandidos renderam todos que ficaram reféns durante a noite, sob a mira de armas. Na manhã de ontem, uma parte do grupo ficou na residência, enquanto a outra foi até o banco com o gerente para abrir o cofre.

Sem chamar a atenção dos moradores e da polícia, os assaltantes conseguiram levar todo o dinheiro do cofre e fugiram da cidade levando os quatro filhos e a mulher do bancário como reféns, que foram liberados na saída do município. Os criminosos fugiram em dois veículos, uma L200 branca e um Fiesta vermelho de placas não identificadas, em direção ao município de Santa Helena.

Até a tarde de ontem não havia registro de prisão dos acusados e as buscas estão sendo feitas pela localidade pelas Polícia Militar a Civil.

Confronto – No domingo, 21, integrantes de bando especializado em assalto e explosão de banco no Maranhão e em outros estados do Norte e Nordeste, identificados como João de Deus Sérgio Brandão, o Cheiro, e Cauli Lopes Dias foram mortos durante confronto com policiais na noite de domingo, 21, na cidade de Itaipava do Grajaú. Segundo a polícia, eles em companhia de outros cúmplices estariam planejando assaltar o Bradesco, no dia do aniversário dessa cidade e ainda são suspeitos de duas execuções praticados contra dois policiais militares do Piauí, no começo deste ano, na BR 226.

O delegado Thiago Bardal, chefe do Departamento de Combate a Roubo a Instituições Financeiras (Dcrif), órgão ligado a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), falou que a polícia vinha monitorando os passos dos quadrilheiros já há alguns meses. Nos últimos dias, a polícia ficou sabendo que o bando iria agir na região de Barra do Corda. No sábado, 20, os policiais descobriram que os criminosos estavam em uma casa, na cidade de Itaipava do Grajaú.

Bardal declarou que os quadrilheiros iriam assaltar o Bradesco durante as festividades de aniversário dessa cidade. De posse dessa informação os policiais da Militar e da Seic, com apoio dos homens do Serviço de Inteligência da Polícia Militar do Piauí, articularam o cerco e em uma das abordagens foi feita durante a festa.

Os criminosos receberam a polícia à bala e durante o tiroteio Cheiro e Cauli foram alvejado e morreram a caminho do hospital. Em poder deles, os policiais encontraram uma pistola ponto 40, que havia sido furtada de um policial civil do Piauí; um revólver calibre 38 municiado, munições de diversos calibres e uma Strada branca, de placas não identificadas.

Bardal também declarou que os criminosos são suspeitos dos assaltos ao Banco do Brasil nas cidades de Parnarama, São Domingos e Brejo, que ocorreram no decorrer deste ano. Em alguns desses assaltos eles usaram materiais explosivos.

Há suspeitas de eles serem parceiros de crime de Jhon Lenon da Silva, que foi resgatado em companhia dos internos Jhon Carlos Campos Silva, Adeilton Alves Nunes e Ilton Carlos Martins, de uma das unidades prisionais de Pedrinhas, na madrugada de Domingo de Páscoa, 5 de abril. Durante a fuga, eles ainda trocaram tiros com policiais do Batalhão de Choque e balearam um policial rodoviário federal no pé, nome não revelado. “Estamos, no momento, trabalhando para prender o restante da quadrilha e para isso as buscas estão sendo feitas por toda a Região de Barra do Corda e localidades adjacentes”, declarou o delegado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.