Política | Previdência

Governo admite alterações em texto por aprovação na CCJ

Ao Portal G1, o secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, não informou quais ajustes serão feitos.
Thiago Bastos, com G122/04/2019 às 09h51
Governo admite alterações em texto por aprovação na CCJAgência Câmara

O Governo Federal admitiu alterações na proposta original da Reforma da Previdência para que finalmente o texto seja aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. A matéria deverá ser apreciada novamente esta semana e, se confirmadas as mudanças no texto, será uma vitória em especial do chamado “centrão” da Casa.

Ao Portal G1, o secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, não informou quais ajustes serão feitos. Questionado sobre quais pontos podem ser negociados, o secretário foi direto: "Os pontos que não têm impacto fiscal e que não afetam a espinha dorsal do projeto".

Segundo o governo, caso o cronograma montado seja cumprido, a tendência é de que a PEC seja aprovada amanhã (23) na CCJ. De acordo com Rogério Marinho, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, cuida pessoalmente do assunto.

A expectativa inicial era de aprovação do texto até junho deste ano. No entanto, o prazo não deverá ser seguido.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte