Aposentadoria

Governo vai discutir medidas para zerar fila do INSS no país

Secretário especial da Previdência, Rogério Marinho, afirmou que vai conversar com o ministro sobre o tema

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h21
(INSS)

BRASÍLIA - O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, evitou nesta segunda-feira, 13, responder a perguntas sobre a fila do INSS. Questionado pelos jornalistas sobre medidas que o governo pode tomar para reduzir o número de pessoas que aguardam serem atendidas pelo órgão, o secretário apenas afirmou: "Vou conversar com o ministro."

Marinho participa de reunião com o ministro Paulo Guedes e os demais secretários da pasta nesta segunda-feira, primeiro dia de trabalho do ministro no ano.

Conforme informou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) semana passada, o governo prepara ações para tentar pôr fim à extensa fila de espera de 1,2 milhão de pedidos por benefícios do INSS e conseguir colocar em funcionamento o novo sistema do órgão, já com a incorporação das mudanças aprovadas na reforma da Previdência.

As alternativas em estudo envolvem remanejamento de servidores. Também se avalia a contratação de terceirizados para atuar no atendimento ao público nas agências do INSS.

Em entrevista ao Broadcast, o presidente do INSS, Renato Vieira, disse que o órgão espera acabar com o atraso na análise dos pedidos em até seis meses.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.