Vanderley do Livramento Ramos, barbeiro desde 1973

Muito mais do que barba, cabelo e bigode

Ele tem 77 anos, orgulha-se de ser um dos mais antigos barbeiros em atividade no Maranhão e tem opinião pronta para todos os temas

Evandro Jr. / O Estado do Maranhão

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h26
Vanderley do Livramento Ramos na barbearia, no tradicional Mercado Central
Vanderley do Livramento Ramos na barbearia, no tradicional Mercado Central

SÃO LUÍS - Política, futebol, o cotidiano da cidade e o noticiário nacional e internacional são temas sempre presentes na rotina de Vanderley do Livramento Ramos, um dos mais antigos barbeiros em atividade na capital. Ele tem 77 anos, está aposentado, mas não deixou a navalha e nem fechou as tesouras, suas companheiras fiéis de trabalho. Em um ramo que se moderniza a cada dia, ele é uma prova de que muitos profissionais da velha guarda ainda se mantêm firmes e fortes.

Vanderley do Livramento, mais conhecido como Vandinho, está na ativa desde 1973 e, atualmente, é funcionário assíduo do Salão São Luís, na Avenida Magalhães de Almeida, na mesma estrutura física do Mercado Central. É lá que ele atende, mas nunca parou para contabilizar quantos clientes já atendeu. Correto com as palavras, antenado e de opinião formada, o barbeiro tem clientes que nunca o abandonaram, apesar do crescimento de empreendimentos nessa área em São Luís.

“Aprendi o ofício com um tio, que me ensinou tintim por tintim. Adoro a minha profissão, que é antiga e digna. Foi ela que me ajudou a sustentar a minha família”, diz ele, que é casado e pai de cinco filhos.

O barbeiro Vandinho em ação; clientes, segundo ele, nunca o abandonaram
O barbeiro Vandinho em ação; clientes, segundo ele, nunca o abandonaram

E já que barba está na moda, a atividade de Vanderley torna-se ainda mais valorizada. Enquanto deixa os clientes “nos trinques”, ele gosta de trocar um dedo de prosa sobre diversos assuntos. Afinal, nunca perdeu a mania de ler jornais, diariamente, para poder falar com propriedade sobre os mais diversos temas. O governo estreante de Jair Bolsonaro, as tragédias ambientais, o desenrolar das operações contra a corrupção no Brasil e as notícias boas e ruins que dizem respeito à cidade em que mora são temas que não passam despercebidos. Futebol é outra temática da qual ele gosta muito, bem como os clientes que o procuram. Torcedor do Sampaio Corrêa, Vandinho entende do assunto e gosta de defender o time.

Todos são importantes e muitos, tenho certeza, retornam pela amizade e por gostarem do meu trabalho. Eu não penso em parar, só quando realmente não tiver mais condições de manusear as tesouras”

Paixão
A atividade de cortar cabelo, barba e bigode é uma paixão do maranhense, mas nem sempre foi assim. Por um período de três anos, ele trabalhou na antiga fábrica de tecidos Cânhamo, que funcionava no prédio onde hoje está localizado o Ceprama, na Rua de São Pantaleão, no centro de São Luís.

“Eu era fiandeiro, mas depois a fábrica fechou e procurei fazer outras coisas. Fui ajudante de pedreiro, por exemplo, mas depois permaneci na atividade de barbeiro, que é o que mais gosto de fazer”, conta ele, que mais tarde passaria em um concurso estadual para atuar como vigilante, mas mesmo assim, não abdicaria o outro ofício.

Adoro a minha profissão, que é antiga e digna. Foi ela que me ajudou a sustentar a minha família”

Vanderley é acostumado a atender empresários, autoridades, comerciantes e por aí vai. “Trato a todos da mesma forma, sem discriminar ninguém. Todos são importantes e muitos, tenho certeza, retornam pela amizade e por gostarem do meu trabalho. Eu não penso em parar, só quando realmente não tiver mais condições de manusear as tesouras”, finaliza.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.