Alternativo | Noite de autógrafos

Vencedor do Prêmio Jabuti lança livro em São Luís

Escritor Eduardo Jardim autografa “Tudo em volta está deserto”, hoje, às 19h30, no Chico Discos; ele é um dos convidados da Feira do Livro de São Luís
16/11/2018
Vencedor do Prêmio Jabuti lança livro em São Luís (Eduardo Jardim autografa livro na Ilha)

SÃO LUÍS - O filósofo e crítico literário Eduardo Jardim lança hoje, às 19h30, no Chico Discos Bar (Rua São João – Centro), o livro “Tudo em volta está deserto”, que aborda parte da produção cultural brasileira no período do regime militar. Durante a noite de autógrafos, o autor conversará com os presentes sobre os temas tratados na obra. O evento contará, ainda, com a participação especial da cantora Tássia Campos. O escritor é um dos convidados da Feira do Livro de São Luís, edição 2018.

Publicado pela editora Bazar do Tempo, em 2017, “Tudo em volta está deserto” é um ensaio que aborda três momentos da produção literária e musical brasileira, percorrendo o fim dos anos 1960, os anos 1970 e o começo da década seguinte: o romance “Quarup”, de Antonio Callado, o espetáculo “Gal a todo vapor”, e os escritos da poetisa Ana Cristina Cesar. A principal interrogação do livro é qual significado a literatura e a música tiveram para um grupo de jovens que atravessava aqueles momentos cruciais da história brasileira.

“Quarup”, lançado em 1967, é uma reação ao golpe militar e expressa os anseios e perplexidades dos opositores do regime; o show “Gal a todo vapor” foi montado no período mais duro da ditadura, em 1971, depois do AI-5. Já os escritos de Ana Cristina Cesar não se referem diretamente ao que se passava na política, mas a sua força e dimensão crítica resultam de uma exploração em profundidade da experiência poética em meio a um contexto de extrema aridez.

Essa abordagem original torna o livro um convite à reflexão sobre temas que transcendem todas as épocas – diferentes maneiras de se experimentar a relação da arte com a vida. O escritor explica que, na obra, não pretendeu apenas mostrar o seu ponto de vista pessoal. Por isso, recorreu à documentação e a depoimentos para reconstituir e compreender o que se passou no período. “Um dos resultados que alcancei foi perceber que a falência das expectativas nem sempre tem o sentido perdas das referências, mas pode ser como um desafio para o pensamento e também para a poesia”, conclui.

Eduardo Jardim é mestre e doutor em Filosofia e foi professor do Departamento de Filosofia e do Departamento de Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Com o livro “Eu sou trezentos” (a biografia de Mario de Andrade) venceu o Prêmio Jabuti, categoria não-ficção, edição 2016.

Serviço
O quê

Lançamento de “Tudo em volta está deserto”, de Eduardo Jardim

Quando

Hoje, às 19h30

Onde

Chico Discos Bar (Rua São João – Centro)

Aberto ao público

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.