Desabastecido

Falta comida por mais de meia hora em restaurante popular

Não há cozinha industrial no restaurante do São Francisco, e o alimento faltou no horário de pico

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h36
Sem comida às 12h, fila se formou do lado de fora do restaurante
Sem comida às 12h, fila se formou do lado de fora do restaurante (Restaurante Popular)

As pessoas que necessitaram das refeições do Restaurante Popular, no bairro São Francisco, nesta quinta-feira, 31, ficaram sem atendimento no período de 12h às 12h40, além de permaneceram mais de uma hora na fila sob sol escaldante. O motivo foi que a comida acabou justamente no horário de pico. Indignadas, muitas pessoas desistiram de esperar e tiveram de buscar outra opção para almoçar.

"Tenho apenas uma hora e meia de almoço, e quando chego aqui a comida acabou. É este o tratamento que o trabalhador recebe, pois pelo que sei a dinheiro vem do Governo Federal", afirmou um comerciário, que preferiu não se identificar com medo de represália, pois frequenta a unidade do São Francisco continuamente e tem na refeição uma forma de economizar
seus rendimentos.

Foram cerca de 40 minutos de espera, até que um caminhão chegasse, com o contêiner, proveniente de uma firma que fornece os alimentos. Crianças, idosos e muitos moradores da região juntavam-se aos trabalhadores sob de sol forte. Muitos reclamavam também de que a comida teve uma queda de qualidade.

Os funcionários do Restaurante Popular não comentaram a paralisação no atendimento por falta de alimento e, sem culpa pelo ocorrido, ficaram constrangidos. No local onde funciona o restaurante, não há uma cozinha aparelhada para fazer os alimentos que ali são servidos.

Alimentação
Restaurantes Populares são Unidades de Alimentação e Nutrição que têm como princípios fundamentais a produção e a distribuição de refeições saudáveis, com alto valor nutricional, a preços acessíveis, para pessoas em situação de insegurança alimentar.

Os Restaurantes Populares são equipamentos de alta complexidade que, além da atividade de produção e distribuição de refeições, devem desenvolver outras atividades de desenvolvimento social e geração de emprego e renda, caracterizando-se como uma estrutura multifuncional dentro da perspectiva do Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional.

A gestão dos Restaurantes Populares é de responsabilidade do poder público local, no caso o Governo do Maranhão, e a produção mínima estimada para um equipamento desta natureza, de mil refeições diárias, no horário do almoço, por, no mínimo, cinco dias por semana. O preço em São Luís é de R$ 2,00.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.