Infrações

MAs registram mais autuações de trânsito na Região Metropolitana

A MA-203 (Holandeses), com 174 autuações, é a principal rodovia que registrou infrações dos motoristas no primeiro semestre deste ano; as motocicletas estão à frente no número de veículos apreendidos

Thiago Bastos / O Estado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h36
Abordagem realizada  pela CPRV Ind. na área da Areinha
Abordagem realizada pela CPRV Ind. na área da Areinha (abordagem)

SÃO LUÍS - As rodovias estaduais, conhecidas como MAs, da Região Metropolitana de São Luís (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa), são as vias que registraram o maior número de autuações de trânsito no primeiro semestre deste ano. De acordo com dados repassados a O Estado pela Companhia de Policiamento Rodoviário Estadual Independente (CPRv Ind.), a MA-203 (Avenida dos Holandeses), com 174 autuações, é a rodovia com maior quantidade de infrações de motoristas notificados pelo poder público, seguida pela MA-204 (do Araçagi ao Posto Maracajá), com 94 autuações, e a MA-201 (São Jose de Ribamar), com 51.

Ainda de acordo com levantamento da CPRV Ind., as motocicletas estão à frente no número de veículos apreendidos em consequência das autuações. De acordo com o órgão de fiscalização do estado, as motos correspondem a mais da metade dos meios de transporte recolhidos nos primeiros seis meses de 2017 na Grande Ilha. “Esta não é somente uma tendência da Ilha.
Em todo o estado é grande a quantidade de motos apreendidas”, frisou o comandante da CPRV Ind., major Wallace Amorim. Ele frisou ainda que os veículos recolhidos são encaminhados para o pátio de uma empresa terceirizada situada na BR-135 e ligada ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Além das rodovias mantidas pelo Estado, outras vias da capital maranhense registram alto índice de autuações de veículos. São os casos das avenidas dos Africanos (com 141 autuações) e Litorânea (137). Dentre os principais motivos dos autos de infração estão o descumprimento à Lei Seca e irregularidades nas documentações dos motoristas e dos veículos.

A CPRV Ind. informou ainda que a quantidade de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) falsas identificadas pela polícia no estado do Maranhão também apresentou aumento de pouco mais de 1.000%. No primeiro semestre ano passado, apenas duas CNHs fora dos padrões legais foram recolhidas das mãos de motoristas. Somente nos seis primeiros meses deste ano, foram 25 documentos irregulares apreendidos. “Isso mostra um poder maior de fiscalização da polícia e também a necessidade de monitoramento de uma prática ilegal”, disse o major Wallace Amorim.

Veículos roubados e recuperados
A polícia também comemorou os dados considerados positivos de veículos recuperados após operações e que eram frutos de roubos no Maranhão, em especial, na Região Metropolitana. De acordo com a CPRV Ind, em relação às motos, o índice de recuperação passou de 3, em 2016, para 15 somente no primeiro semestre deste ano. Ainda de acordo com a polícia, a maior parte dos veículos recuperados em 2017 oriundos de roubos por quadrilhas estava no interior (12 no total).

Um dos fatores apontados pela polícia para justificar a quantidade de veículos recuperados é o crescimento no índice de abordagens feitas a suspeitos. De acordo com dados oficiais, em todo o estado houve um aumento de 61% neste tipo de operação. No ano passado, foram 14.571 abordagens e, em 2017, 23.527 no Maranhão.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.