Política | Econométrica

Econométrica: disputa polarizada entre três candidatos em São Luís

Pesquisa mostra deputada Eliziane Gama com leve vantagem sobre o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, e o deputado Wellington consolidado como 3ª opção
Ronaldo Rocha da editoria de Política11/06/2016 às 00h00
Pré-candidatos a prefeito em São Luís

A pesquisa de intenções de votos Econométrica, realizada entre os dias 4 e 7 deste mês e contratada pela empresa Classe Mídia, que edita a Revista Maranhão Hoje, apresenta a disputa polarizada por três nomes e São Luís: a deputada federal Eliziane Gama (PPS), o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e o deputado estadual Wellington do Curso (PP).

O levantamento, registrado na Justiça Eleitoral sob o protocolo MA-08340/2016, ouviu 997 eleitores em 52 bairros da capital, possui margem de erro de 3,1% e intervalo de confiança de 95%.

Ao todo, foram elencados cinco principais cenários na pesquisa, todos do tipo “estimulado”. Destes, três simulam eventual segundo turno na capital. Até então, nenhum instituto havia apontado cenário de segundo turno para São Luís.

No primeiro cenário mais abrangente da pesquisa, quando o instituto pergunta ao eleitor em qual dos candidatos ele votaria caso as eleições fossem “hoje”, a deputada Eliziane Gama aparece na frente com 24,3% das intenções de votos, contra 20,0% do prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

Wellington do Curso aparece logo em seguida com 16,9% da preferencia do eleitorado, na terceira colocação, a frente da vereadora Rose Sales (PMB), com 6,8%; vereador Fábio Câmara (PMDB), com 2,6% e o médico João Bentivi (PHS), com 2,6%.

Afirmaram que votarão nulo, 22,7% dos entrevistados e não souberam ou não quiseram responder, 4,2%.

econométrica

No segundo cenário do tipo “estimulado”, Eliziane Gama aparece ''''novamente a frente com 24,6% das intenções de votos; contra 20,2% do prefeito Edivaldo Júnior; 17,0% de Wellington do Curso; 7,2% da vereadora Rose Sales; 2,6% de Bintivi e 1,3% da deputada estadual Andrea Murad (PMDB), que na semana passada abriu mão da disputa em favor de Fábio Câmara.

Declararam que votariam nulo 23,1% dos eleitores e não souberam ou não quiseram responder, 4,1%.

Espontânea – A Pesquisa Econométrica também levantou um cenário do tipo “espontâneo” para a disputa eleitoral 2016 em São Luís. Neste, quando nenhum nome de pré-candidato é apresentado ao eleitor, Edivaldo Holanda Júnior aparece na primeira colocação, com 13,2% da preferência do eleitorado.

Eliziane Gama fica na segunda colocação, com 9,2% das intenções de votos, contra 5,8% de Wellington do Curso; 5,4% de João Castelo (PSDB); 2,7% de Rose Sales; 1,5% de Roseana Sarney (PMDB); 1,3% de Fábio Câmara; 0,6% de Bira do Pindaré (PSB); 0,6% de Neto Evangelista (PSDB); 0,4% de Tadeu Palácio (PP); 0,2% de Bentivi e 0,2% de Andrea Murad. Ao todo, 1,4% afirmou que votaria em “outros”; 1,4% disse que não votará em nenhum candidato e 56,0% não souberam ou não quiseram responder.

Mais

Apesar de ter lançado há pouco tempo sua pré-candidatura à Prefeitura de São Luís, o nome do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) não apareceu na pesquisa Econométrica de intenções de votos.

Edivaldo em desvantagem em todos os cenários de 2º turno

A pesquisa Econométrica simulou três diferentes cenários de um eventual segundo turno em São Luís, entre os três principais candidatos ao Executivo Municipal. O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) não leva vantagem em nenhum dos cenários.

No primeiro levantamento, a disputa se concentra entre a deputada federal Eliziane Gama (PPS) e o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Gama a parece a frente com 40,0% das intenções de votos, contra 25,4% do pedetista.

Nestes cenários 29,9% dos eleitores afirmam que não votariam em nenhum dos dois nomes e 4,7% não souberam ou não quiseram responder.

O segundo cenário destaca a deputada Eliziane Gama e o deputado estadual Wellington do Curso (PP). Gama aparece à frente, com 39,4% das intenções de votos, contra 26,3% do pepista. Outros 29,% afirmaram que não votariam em nenhum dos dois pré-candidatos e 5,2% não souberam ou não quiseram responder.

No último cenário de segundo turno os nomes destacados foram de Wellington e do prefeito Edivaldo Júnior. Wellington aparece a frente com 35,9% das intenções de votos, contra 29,0% do prefeito. Outros 29,3% afirmaram eu não votariam em nenhum dos dois nomes e 5,8% não souberam ou não quiseram responder.

No item rejeição, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) também leva desvantagem. Na pesquisa Econométrica, o pedetista aparece como o candidato com o maior grau de rejeição na capital [35,9%]. Rose Sales, por sua vez, é a pré-candidata de menor grau de rejeição: apenas 4,7%. Andrea Murad aparece com 10,0% de rejeição; Eliziane Gama com 9,8%; Bentivi com 9,8%; Fábio Câmara com 6,5% e Wellington do Curso com 5,0%. Não souberam ou não quiseram responder, 18,2%.

49,4% desaprova gestão Flávio Dino na capital

A pesquisa Econométrica também apurou, junto ao eleitorado, a avaliação a respeito do Governo Flávio Dino (PCdoB). Ao todo, 49,4% desaprovam a gestão comunista. Outros 49,8% aprovam o governo.

Em relação àqueles que aprovam a gestão comunista, apenas 1,3% classificaram o governo de “muito bom”. Outros 16,8% classificaram de “bom” e 31,8% de “regular para bom”.

Já em relação àqueles que desaprovam a gestão de Flávio Dino, 21,7% a classificaram de “muito ruim”, outros 14,6% de “ruim” e 13,2% de “regular para ruim”.

Apoio - No item 13 da pesquisa, quando perguntado se na eleição passada para prefeito de São Luís, o eleitor votou em algum candidato apoiado pelo governador Flávio Dino, 54,7% afirmaram que sim e 39,1% disseram que não. Não souberam ou não quiseram responder, 6,2%.

Já no item 14, quando o eleitor é perguntado se votaria em algum candidato apoiado por Flávio Dino, 39,5% disseram que sim, e 43,3% afirmaram que não. Se disseram indiferente a este aspecto de apoio, 13,8% e 3,3% não souberam ou não quiseram responder.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte