Em Sítio Novo

Preso suspeito de participação na tentativa de roubo a agência bancária no MA

O assalto a banco terminou com suspeitos mortos e reféns feridos.

Imirante.com

- Atualizada em 21/11/2023 às 18h43
Imagens das câmeras de segurança. Foto: Reprodução
Imagens das câmeras de segurança. Foto: Reprodução

SÍTIO NOVO - Nessa segunda-feira (20) a Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) prendeu um homem, de 39 anos, suspeito de participar da tentativa de roubo contra a agência do Bradesco da cidade de Sítio Novo, interior do Maranhão. A tentativa de assalto aconteceu no dia 4 de maio deste ano. 

Segundo a Polícia Civil, esse é o segundo mandado de prisão executado contra suspeitos de participação no crime. No último dia 8 de novembro, policiais civis do DCRIF conseguiram prender um homem, de 45 anos, também investigado pelo crime.

Leia também:

Famílias cobram por justiça um mês após tiroteio em van que matou dois reféns em Sítio Novo

VÍDEO: polícia prende suspeito de participar de assalto a banco em Sítio Novo

Família de homem morto em confronto e confundido com assaltante quer justiça

Pacientes dialíticos são baleados durante confronto policial no MA

Quatro feridos em confronto são da mesma família; seis pessoas seguem internadas

Morre idosa baleada em confronto entre assaltantes e polícia no Maranhão

O caso segue sendo investigado pelo departamento especializado com intuito de identificar e prender os demais integrantes da quadrilha autora do delito.

Mortos

Dois passageiros acabaram morrendo durante o confronto entre policiais e assaltantes. Oneide Costa da Fonseca Oliveira, de 60 anos, foi socorrida, chegou a ser internada em um hospital de Imperatriz, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A filha dela pede justiça e esclarecimento do caso.

"Ninguém nunca entrou em contato com a gente. Minha mãe estava indo para cuidar de meu tio, que estava operado do rosto, e aconteceu isso na estrada e minha mãe morreu. Eu quero justiça e saber quem matou minha mãe. Está muito difícil para nós", afirma Leudianes Costa, filha de dona Oneide.

Outro passageiro, Raimundo Francisco Sousa, morreu ainda no local do tiroteio. Ele chegou a ser confundido, pela Polícia Militar, como sendo um dos bandidos. A família dele também cobra uma explicação. Os documentos e os exames que estavam com ele nunca apareceram.

"Essa espera de respostas está sendo muito dolorosa para a gente. A família está totalmente dilacerada. Meu avô, de 80 anos, que é o pai da vítima, que já não tinha uma saúda das melhores, por causa da idade, agora está pior. Uma tristeza profunda", afirma Luana Rodrigues, sobrinha de Raimundo.

O assalto

Um grupo criminoso fortemente armado atacou a agência do Bradesco em Sítio Novo, no interior do Maranhão, na madrugada do dia 4 de maio.

Segundo a Polícia Militar (PM), cerca de sete criminosos explodiram o cofre da agência, que fica na Avenida Presidente José Sarney, por volta das 2h40. Por meio das imagens de câmera de segurança, a polícia foi acionada e passou a perseguir os criminosos.

Três assaltantes morreram durante um tiroteio com policiais militares. Dos criminosos que conseguiram fugir, um foi preso, no dia 8 de maio. Ele foi levado para o hospital em Porto Franco, já que tinha ferimentos pelo corpo que foram causados durante a troca tiros dos bandidos contra os PMs.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.