Crise

Prefeitura libera subsídio de R$ 2 milhões e tenta evitar greve de ônibus em São Luís

Liberação ocorreu na manhã desta terça-feira e ocorre em meio à polêmica sobre a convocação de secretário na Câmara Municipal.

Ipolítica

Subsídio foi liberado para evitar nova greve de ônibus na capital
Subsídio foi liberado para evitar nova greve de ônibus na capital (onibus)

SÃO LUÍS - A Prefeitura de São Luís liberou na manhã desta terça-feira (6) aporte de R$ 2.092.776,79 ao sistema de transporte público da capital para evitar a greve de rodoviários anunciada no último fim de semana pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Maranhão (Sttrema).

Do total, R$ 1.517.400,00 foi direto aos cofres do Sindicato das Empresas de Transporte (SET), que é quem vai fazer o rateio aos consórcios e empresas que exploram o serviço na capital. 

O subsídio foi liberado no momento em que o município enfrenta grave crise no setor. Há forte desgaste também à imagem do prefeito Eduardo Braide (PSD), que tenta evitar a greve.

Leia também: Greve de ônibus: Chico Carvalho fala sobre inquérito civil instaurado pelo MP

Convocação 

Na manhã desta terça-feira, o Plenário da Câmara Municipal de São Luís convocou mais um secretário da gestão de Eduardo Braide (PSD). 

Trata-se do de Diego Baluz, titular da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT). 

O pedido de convocação havia sido apresentado pelo vereador Álvaro Pires (PMN). 

Diego Baluz é o sétimo membro do primeiro escalão da Prefeitura a ser convocado pelos vereadores da capital.

Motivação

De acordo com Álvaro Pires, o motivo para a convocação de Baluz foi o anúncio de greve dos rodoviários, que pode acontecer na quinta-feira, 8. 

Os rodoviários decidiram pela greve após as empresas que exploram o serviço na capital terem informado aos empregados que o 13º salário seria parcelado em 8 vezes. 

Vereadores informaram na sessão de ontem [segunda-feira], que vão acompanhar o caso. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.