Porto do Futuro

Prêmio Porto do Itaqui incentiva pesquisas na área portuária; inscrições estão abertas

O Prêmio Porto do Itaqui visa incentivar a produção científica, tecnológica e de inovação nos setores portuário, marítimo e logístico e suas cadeias produtivas no Maranhão.

Publipost

- Atualizada em 02/05/2022 às 12h00
O Porto do Futuro é um programa de pesquisa voltado para projetos que contemplem a área portuária. / Foto: Divulgação/EMAP.
O Porto do Futuro é um programa de pesquisa voltado para projetos que contemplem a área portuária. / Foto: Divulgação/EMAP.

SÃO LUÍS - Apesar da crise causada pela pandemia da Covid-19, o Porto do Itaqui continuou indo na contramão da crise financeira e econômica e conseguiu bater recordes de em operações e produtividade. Em 2021, o porto teve um crescimento de 20% em relação a 2020. E já neste primeiro trimestre de 2022, o complexo portuário do Maranhão registrou um aumento de 5%, sendo que o mês de março deste ano já é considerado o melhor março da história do Porto do Itaqui.

Saiba mais sobre o Porto do Itaqui

O avanço no número de exportações e a melhoria na infraestrutura portuária são resultados de investimentos, tanto da iniciativa pública quanto privada e refletem a excelência na gestão do porto público do Maranhão, que é feita pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP).

O Porto do Itaqui vem expandindo a sua infraestrutura e investindo em inovação. / Foto: Divulgação/EMAP.
O Porto do Itaqui vem expandindo a sua infraestrutura e investindo em inovação. / Foto: Divulgação/EMAP.

Segundo o presidente da EMAP, Ted Lago, a missão da empresa é aproximar o Porto do Itaqui das pessoas, por meio de visitas das comunidades, que podem ser agendadas pelo site da EMAP, além de oferecer programas de bolsas de estudos e desenvolvimento em mestrado e doutorado, premiação de matérias científicas, projetos de inovação, entre outras ações que visam trazer o olhar da comunidade para porto, entendo que a atividade portuária é uma das principais atividades econômicas do Estado, juntamente com o agronegócio. 

Terminal da COPI de fertilizantes do Porto do Itaqui. / Foto: Divulgação/EMAP.
Terminal da COPI de fertilizantes do Porto do Itaqui. / Foto: Divulgação/EMAP.

Entre essas inciativas, está o programa Porto do Futuro, que é uma iniciativa da EMAP que visa incentivar pesquisadores, sobretudo aqueles em nível de mestrado e doutorado, a abordarem em seus estudos os desafios cotidianos de quem vive e movimenta um dos setores mais importantes do país, que é o porto.

De acordo com Artur Costa, que é diretor de Administração e Finanças do Porto do Itaqui, o Porto do Futuro é um programa de pesquisa voltado para projetos que contemplem a área portuária a partir dos eixos de: Operações, Meio ambiente, Relação Porto Cidade, Desenvolvimento Socioeconômico Sustentável, Desenvolvimento Tecnológico e Gestão Pública. O programa prevê investimentos de R$ 40 milhões em pesquisas no setor portuário até 2025, sendo R$ 10 milhões já em 2022.  

Pelo programa, serão concedidas bolsas de pesquisa a estudantes e programas de pós-graduação maranhenses, auxílios a projetos de pesquisa, programa de intercâmbio portuário e reconhecimento de artigos e trabalhos de jornalismo científico por meio do Prêmio Porto do Itaqui.

“Uma parte dos nossos investimentos é para pesquisa, desenvolvimento e inovação. E o programa Porto do Futuro é um reflexo disso. A ideia é premiar artigos científicos, trabalhos de conclusão de curso, teses, dissertação de mestrado com a temática portuária. E a Fapema já lançou o edital do Prêmio Porto do Itaqui, que é uma das vertentes do programa Porto do Futuro. As inscrições vão até o dia 12 de agosto, então, quem fez alguma pesquisa falando sobre o porto, pode se inscrever. E a gente pretende fazer a premiação dos melhores trabalhos no final do ano. E temos também apoio a projetos de pesquisa sobre o porto, que tenham aplicação prática. O programa Porto do Futuro é o maior programa de incentivo a pesquisa, desenvolvimento e inovação portuária do Brasil, lançado pelo Porto do Itaqui no Maranhão”, explica Artur Costa. 

Presidente da EMAP, Ted Lago. / Foto: Divulgação/EMAP.
Presidente da EMAP, Ted Lago. / Foto: Divulgação/EMAP.

O Prêmio Porto do Itaqui visa incentivar a produção científica, tecnológica e de inovação nos setores portuário, marítimo e logístico e suas cadeias produtivas no Maranhão. Segundo a EMAP, a premiação, que é resultado de uma parceria entre a EMAP e a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), vai distribuir quase R$ 145 mil em prêmios. O valor do prêmio varia de R$ 2 mil até R$ 10 mil, dependendo da colocação e categoria do inscrito. 

As inscrições para o prêmio podem ser feitas até o dia 12 de agosto, pelo site da FAPEMA www.fapema.br. Podem se inscrever: estudantes e egressos do ensino médio ou técnico, graduação, mestrado e doutorado de instituições de ensino sediadas no Maranhão, públicas ou privadas sem fins lucrativos.  

Também podem fazer a inscrição: professores pesquisadores doutores de instituições de ensino superior, sediadas no Maranhão, públicas ou privadas sem fins lucrativos e profissionais graduados em Comunicação Social e pesquisadores, inventores ou detentores de inventos protegidos no Estado. 

“Nosso Complexo Portuário já é o maior em movimentação de cargas do país e o Itaqui é um dos principais portos brasileiros, sendo considerado um hub em economia e logística. Temos também dois novos portos se instalando na Baía de São Marcos. Precisamos ver refletido na comunidade acadêmica local o interesse e a produção de conhecimentos sobre o setor marítimo e portuário”, afirma o presidente da EMAP, Ted Lago. 

Tegram é reconhecido no cenário portuário do Brasil e continua em expansão. / Foto: Divulgação/EMAP.
Tegram é reconhecido no cenário portuário do Brasil e continua em expansão. / Foto: Divulgação/EMAP.

Ainda De acordo com o gestor, o programa visa, acima de tudo, atrair talentos e formar mão de obra especializada, gerando conhecimentos e colocando um setor milenar em contato com a tecnologia e ciência de ponta. 

"Os jovens, cientistas e pesquisadores precisam enxergar nosso setor, suas cadeias produtivas e todo o universo marítimo e portuário como campo de estudo, desenvolvendo soluções que nos conectem com a inovação e nos preparem para desafios presentes e futuros”, destaca. 

E não faltam temas a serem abordados sobre o porto. Para além do investimento em pesquisa científica e proximidade com a sociedade maranhense, o Porto do Itaqui segue sendo exemplo de excelência em gestão pública. Uma das causas desse reconhecimento é o planejamento, com a adoção de uma série de ações, com uma visão empresarial, com indicadores e metas.

“Hoje acredito que a gente tenha um modelo de governança, instrumentos de planejamento que permitem fazer comparativos com grandes gestões da parte privada também. Tanto que os resultados estão aí, nós, enquanto autoridade portuária administramos e fiscalizamos as operações que acontecem no Porto do Itaqui. Nós não fazemos carga e descarga, todo esse trabalho é feito por empresas, que lá estão instaladas. Terminais de tancagem, de armazenamento de grãos, operadores portuários, agências marítimas, então é todo um complexo que faz com que o Itaqui venha crescendo e tenha capacidade para receber e exportar cargas”, afirmou.

E para manter o nível de excelência em administração portuária, a EMAP tem investido na sua profissionalização, criando um modelo de governança, que tem gerado mais adquisição de recursos, os quais têm sido aplicados na expansão do complexo portuário, gerando melhorias para os usuários do porto. E a meta é obter mais recursos para dar continuidade ao processo de expansão do porto.

O Porto do Itaqui também se destaca no Brasil e no mundo pelo seu empenho com a sustentabilidade. Uma prova disso é que ele é um dos poucos portos que tem uma gerência exclusiva dedicada ao meio ambiente, área administrada por Luane Lemos, que atua como gerente de Meio Ambiente da EMAP.

“A sustentabilidade está não só na nossa visão e missão, que é um dos valores principais da empresa. Não é só no papel, tudo que nós fazemos é procedimentado e todos os procedimentos garantem uma seguridade ambiental para as operações que nós fazemos. Isso é um dos vieses que a gente tem em termos de sustentabilidade”, explicou Luane Lemos.

O Porto do Itaqui se destaca no Brasil e no mundo pelo seu empenho com a sustentabilidade e por investir em inovação. / Foto: Divulgação/EMAP.
O Porto do Itaqui se destaca no Brasil e no mundo pelo seu empenho com a sustentabilidade e por investir em inovação. / Foto: Divulgação/EMAP.

Segundo a gerente, ter responsabilidade com o meio ambiente não é mais só um diferencial de uma empresa, e sim uma obrigação.

“As empresas estão investindo em meio ambiente, em governança e em responsabilidade social. E tem um autor americano o qual diz que isso já não é mais um diferencial, isso é uma obrigação. O mercado te exige, como é o caso, por exemplo, da soja sustentável. O mercado exige que as empresas sejam mais sustentáveis. O desenvolvimento sustentável hoje em dia é algo essencial dentro de uma empresa”, destaca Luane.

Ao se aliar investimentos em recursos, boas práticas e tendo uma gestão eficaz, o Porto do Itaqui segue sendo exemplo de que um órgão público, quando bem gerido, pode ser modelo de qualidade e gera benefícios para a população.

“Esses investimentos não se traduzem apenas em bons resultados para o porto, mas também em empregos, em desenvolvimento econômico, desenvolvimento social, porque você tem empregos diretos, são várias cadeias produtivas. Hoje todo posto de gasolina depende do Itaqui, toda padaria depende do porto, por causa do trigo, todas as construções, obras que nós vemos na cidade dependem do Itaqui por causa do cimento que nós recebemos, o agronegócio, o transporte do dia a dia das pessoas por causa dos combustíveis”, conclui o presidente da EMAP, Ted Lago.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.