Aniversário Imirante Imperatriz

Após 162 anos, ITZ comemora novo cenário econômico

O comércio da cidade mudou nos últimos cinco anos.

Imirante Imperatriz, com informações da assessoria.

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h52

IMPERATRIZ - O centro comercial de Imperatriz antigamente era focado em um só lugar, na região da Avenida Getúlio Vargas, aos arredores do calçadão. Hoje, quem chega à cidade se depara com um comércio ampliado, encontrando inúmeras lojas espalhadas pelos bairros. Mas não apenas isso: Os setores da indústria e serviço também ganharam destaque, atualmente sendo fundamentais para o desenvolvimento da economia local.

Pólo Universitário

Imperatriz tornou-se também pólo universitário, com população jovem economicamente ativa. Ao todo são cinco universidades particulares, uma estadual Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e a Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A expectativa é que ainda mais universitários cheguem à cidade devido ao inédito curso de medicina.

 A expectativa é que ainda mais universitários cheguem à cidade devido ao inédito curso de medicina. (Foto: Assessoria / Divulgação)
A expectativa é que ainda mais universitários cheguem à cidade devido ao inédito curso de medicina. (Foto: Assessoria / Divulgação)

Além disso, o município tem a maior estrutura hospitalar da região e conquistou o segundo lugar no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Maranhão, de acordo com as estatísticas do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, publicado em 2000.

Crescimento

Esses dados foram o motivo da população presenciar a chegada de novas empresas e indústrias na cidade, além do fortalecimento da economia, como explica o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Imperatriz, Francisco Almeida: "Em Imperatriz a ordem de crescimento é de 20% ao ano, o que não acontece em nenhum outro lugar no Brasil. Por isso, na visão do empresário, a cidade tem um comércio confiante".

De acordo com a publicação "Perfil empresarial de Imperatriz", lançada em 2011 pela Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII), do total de empresas na cidade, 21,6% delas são genuinamente imperatrizenses e 51,1% atendem o município e toda a região vizinha. Para realizar essas demandas, é preciso ter profissionais qualificados.

Eventos

Acreditando nisso, a CDL promove há três anos a Feira da Beleza de Imperatriz, onde profissionais da cidade tem a oportunidade de manter contato com pessoas que são referências internacionais na área. “Escolhemos trazer sempre os melhores profissionais para atender as demandas da cidade, assim qualificando a região com o que há de mais moderno no segmento”, explica o presidente.

 A Feira da Beleza de Imperatriz. (Foto: Diana Cardoso / Imirante Imperatriz)
A Feira da Beleza de Imperatriz. (Foto: Diana Cardoso / Imirante Imperatriz)

O economista e professor doutor da UFMA, Leonardo Leocádio, explica que, no intervalo da publicação da pesquisa até hoje, ficou claro que em Imperatriz o número de negócios é bem maior, além de ser crescente. Se isso está acontecendo, existe uma explicação: "É só atentar-se para os novos empreendimentos e, um dos maiores, é claro, a Suzano", diz.

"Essa empresa não só exige da cidade uma profissionalização dos negócios, como uma mudança que vai existir na modernização desses negócios. Os profissionais de Imperatriz precisaram se qualificar. O que isso significa? Que eles vão precisar ter um atendimento de melhor qualidade, buscar mais tecnologia e procurar trabalhar como empresas de outros estados", explica ainda Leonardo Leocádio.

Econômia

- "O empresário está mais seguro no seu negócio, principalmente na indústria. 61,7% deles acreditam na economia da cidade. Imperatriz é um município de mercado confiante", assegura o economista Eduardo Sousa. Com esse novo cenário econômico foram gerados mais de 48 mil empregos formais. Desse total, 48,2% é graças ao comércio varejista.

 Solenidade de inauguração da empresa de papel e celulose em Imperatriz. (Foto: Diana Cardoso / Imirante Imperatriz)
Solenidade de inauguração da empresa de papel e celulose em Imperatriz. (Foto: Diana Cardoso / Imirante Imperatriz)

O varejo é uma atividade comercial que providencia mercadorias e serviços desejados pelos consumidores. O comerciante varejista compra em grandes lotes junto ao atacadista (ou fabricante) e vende em unidade para o consumidor final. Também é fabricante de serviços. Ao vender um produto, pode vir a oferecer entrega, montagem e instalação.

A importância do mercado varejista para Imperatriz é significativa, de acordo com o professor da UFMA. "Se temos um volume de produção maior, temos volume de capital também maior, finalizando mais vagas de empregos. Com mais empregos temos mais gente com capital. Se temos mais gente com dinheiro, temos mais pessoas com poder de compra. Se temos mais pessoas podendo comprar, temos varejistas vendendo mais", explica.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.