Feminicídio

Preso homem suspeito de matar a própria esposa a golpes de marreta no Maranhão

O ato criminoso aconteceu na residência do casal, na cidade de Governador Newton Bello, e o detido foi levado na Delegacia da Mulher de Zé Doca.

Imirante.com

- Atualizada em 23/06/2022 às 17h40
O suspeito de matar a própria esposa a golpes de marreta é preso em Governador Newton Bello.
O suspeito de matar a própria esposa a golpes de marreta é preso em Governador Newton Bello. (Foto:Divulgação)

GOVERNADOR NEWTON BELLO -  Um homem, que não teve o nome divulgado, foi preso em flagrante, nesta quinta-feira (23), suspeito de ter matado a golpes de marreta a própria esposa, na cidade de Governador Newton Bello, no interior do Maranhão.

Leia também em: 

Empresário suspeito de feminicídio em Dom Pedro vira réu e deve ir a júri popular

Caso de feminicídio envolvendo policial militar é simulado em Coroatá

De acordo com a Polícia Militar (PM), a guarnição militar quando chegou a residência do casal, localizada no bairro Birolândia, encontrou a vítima sem vida. O corpo foi removido ao hospital para ser periciado e o resultado encaminhado para a Polícia Civil que está investigando o caso.

Ainda segundo a polícia, o suspeito foi preso em flagrante pelo crime de feminicídio e apresentado na Delegacia Especializada da Mulher de Zé Doca. O detido confessou para a polícia que desferiu dois golpes de marreta na cabeça da vítima e o crime teria sido motivado por ciúmes. 

Outro caso

No último dia 15, o corpo da maranhense, Vanessa Cruz Gomes, de 24 anos, chegou ao povoado Pacas, em Pedreiras, interior do Maranhão, onde vai ser velado. A polícia informou que ela foi encontrada morta com sinais de violência dentro de uma barragem, na cidade de São Francisco de Paula, no Rio Grande do Sul, no dia 12 deste mês.

A morte da maranhense é investigado pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul como crime de feminicídio. A vítima foi encontrada morta por populares e estava sem roupa, apresentava marcas de violência sexual e com as mãos amarradas. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.