Justiça

Empresário suspeito de feminicídio em Dom Pedro vira réu e deve ir a júri popular

Rony Veras Nogueira está preso suspeito de matar, em abril deste ano, a esposa Ianca Vale do Amaral.

Imirante, com informações da TV Mirante

- Atualizada em 09/06/2022 às 07h42
Empresário Rony Veras é suspeito da morte da própria esposa Ianca Vale.
Empresário Rony Veras é suspeito da morte da própria esposa Ianca Vale. (Reprodução/Redes sociais)

DOM PEDRO - A Justiça acatou a denúncia do Ministério Público e tornou réu o empresário suspeito de matar a esposa no município de Dom Pedro. Rony Veras Nogueira, de 41 anos, está preso preventivamente e deve ir a júri popular.

Segundo a polícia, ele é suspeito de ter assassinado com seis tiros Ianca Vale do Amaral, de 26 anos. O crime aconteceu na residência do casal, no dia 30 de abril deste ano.

Leia mais:

Justiça decreta prisão do empresário suspeito de matar a própria esposa, em Dom Pedro

Empresário é suspeito de matar esposa a tiros na cidade de Dom Pedro

O feminicídio foi motivado por ciúmes, segundo informações policiais. O casal discutiu em sua residência, localizada na área central de Dom Pedro. Durante a briga, Ianca Amaral foi alvejada na perna, cabeça, tórax e braço e morreu ainda no local.

Após o ato criminoso, o suspeito permaneceu trancado em um dos cômodos da casa até a chegada de militares. No momento, os policiais optaram por não invadir o local temendo por alguma reação do suspeito.

Foi pedido reforço policial, mas, o empresário conseguiu fugir pelos fundos da residência. Ainda no local do crime, foram apreendidos cápsulas de pistola e uma arma de fogo. Rony Veras foi localizado no munícipio de Vargem Grande e foi preso.

A vítima tinha se casado no ano passado com o suspeito, e os dois tiveram uma filha de um ano.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.