Atos em Brasília

Caso Torres não se entregue o governo vai pedir extradição, afirma Flavio Dino

Segundo o ministro o governo aguarda que Anderson Torres se entregue até a próxima segunda feira.

Ipolitica

- Atualizada em 13/01/2023 às 17h02
Anderson Torres pode ser extradido afirma flávio Dino
Anderson Torres pode ser extradido afirma flávio Dino (Antonio Cruz/Agência Brasil)

BRASÍLIA - Nesta sexta-feira (13), o ministro da justiça Flávio Dino afirmou em conversa com jornalistas que vai aguardar que o ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal (DF), Anderson Torres, se entregue à Polícia Federal até a próxima segunda-feira, 16. Ainda segundo Dino, caso isso não aconteça o governo dará início aos procedimentos para pedir a extradição de Torres.

“Vamos aguardar até a segunda-feira que a apresentação ocorra. Caso não se confirme, por intermédio dos mecanismos internacionais, vamos deflagrar na próxima semana os procedimentos voltados à extradição, uma vez que há ordem de prisão”, declarou Dino. O ex-secretário está nos Estados Unidos, em férias com a família.

O Ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal decretou a prisão de Anderson Torres atendendo a um pedido feito pelo advogado-geral da União, Jorge Messias. No entendimento de Jorge Messias, o ex-ministro da justiça teve participação nos atos terroristas do último domingo na Praça dos Três Poderes em Brasília. 

Relator das investigações sobre os atos antidemocráticos no STF, Alexandre de Moraes argumenta  a “violação do Estado de Democrático de Direito” como base para solicitar a prisão dos envolvidos.

Em uma rede social, Torres escreveu que sempre pautou suas ações pela “ética e pela legalidade”. Ele afirma que acredita na “Justiça brasileira e na força das instituições”. “A verdade prevalecerá”, salientou o ex-secretário.


 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.