Achado cadavérico

Homem desaparecido há 10 dias é encontrado morto em Bacabeira

A vítima foi morta a tiros em uma área de matagal e, segundo a polícia, contou com a participação de uma facção criminosa.

Imirante.com

- Atualizada em 13/04/2022 às 15h51
A vítima foi morta a tiros e o corpo enterrado em uma área de matagal, em Bacabeira.
A vítima foi morta a tiros e o corpo enterrado em uma área de matagal, em Bacabeira. (Foto: Reprodução)

BACABEIRA - O corpo de Luís Eduardo Cardoso, de 27 anos, foi achado com sinais de violência, na manhã desta quarta-feira (13), em uma área de matagal na cidade de Bacabeira, distante 61 km de São Luís. Segundo a Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), a vítima estava desaparecida desde o último dia 4, e foi morta a tiros por integrantes de uma facção criminosa.

Leia também em: 

Adolescente suspeito da morte de vigilante é apreendido em Bacabeira

Polícia prende quatro suspeitos de participar de morte em Bacabeira

O delegado Ednaldo Santos informou que a vítima residia em Bacabeira e trabalhava em uma indústria de asfalto. O caso começou a ser investigado, e a polícia conseguiu identificar os cinco suspeitos do crime.

Um adolescente acabou sendo apreendido e levado para a delegacia de Bacabeira. O delegado disse que o adolescente, por meio de fotografia, descobriu que a vítima faria parte de uma facção criminosa rival devido a isso acabou sendo assassinada.

Ainda de acordo com o delegado, no dia do crime, a vítima foi levada para uma área de matagal, morta a tiros e o corpo enterrado em uma cova por determinação de uma facção criminosa. O corpo somente foi achado nesta quarta-feira (13) e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da capital. “Conseguimos apreender um adolescente e estamos trabalhando para prender os outros envolvidos desse crime”, frisou Ednaldo Santos.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.