Comunicação

Marcelo Canellas no I Prêmio OAB/MA de Jornalismo em Direitos Humanos

O prêmio contempla profissionais e estagiários que atuam em veículos de comunicação.
Na Mira, com informações do projeto06/08/2017 às 15h27

SÃO LUÍS - Nesta segunda-feira (7), às 19h, será lançado o I PRÊMIO OAB MARANHÃO DE JORNALISMO EM DIREITOS HUMANOS. O jornalista da Globo, Marcelo Canellas é presença confirmada por meio de um bate-papo com profissionais da advocacia, do jornalismo e acadêmicos sobre Jornalismo e Cidadania.

O objetivo do prêmio é reconhecer o trabalho da imprensa maranhense, além de incentivar à construção de uma cultura em Direitos Humanos. O projeto é desenvolvido pela Comissão de Direitos Humanos da Seccional Maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil e pelo Núcleo de Comunicação da Ordem.

As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas por meio deste site. No dia 7 de agosto serão divulgadas as regras para a inscrição dos trabalhos jornalísticos em cinco categorias: webjornalismo, fotojornalismo, impresso, telejornalismo e radiojornalismo.

Poderão concorrer matérias, reportagens e programas, veiculados no período de 16 de outubro de 2016 a 31 de outubro de 2017. A premiação ocorrerá no dia 07 de dezembro, data próxima à celebração do Dia Internacional dos Direitos Humanos.

O prêmio contempla tanto profissionais quanto estagiários que atuam em veículos de comunicação. “É através de matérias e reportagens produzidas pela imprensa, num Estado tão carente como o Maranhão, que denúncias, conflitos, desrespeitos aos direitos fundamentais ganham visibilidade e situações podem ser revertidas a partir da veiculação desse material. Este é um dos papeis do Jornalismo; impactar, por meio da informação, para gerar transformação”, disse Yndara Vasques, da Inspirar Inovação & Comunicação, empresa organizadora, parceira do prêmio e responsável pela Comunicação da OAB/MA.

O lançamento contará com a presença de Marcelo Canellas, repórter do Jornal Nacional, Fantástico e Bom Dia Brasil. Ele imprime em suas reportagens a preocupação com as questões sociais e os direitos humanos. O profissional conduzirá um bate papo sobre Jornalismo e Cidadania. “Uma das prerrogativas dos repórteres é tentar interferir na agenda dos veículos de comunicação para propor pautas que sejam socialmente importantes”, enfatizou. A atividade vai gerar certificado de quatro horas acadêmicas.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.