Viva Bem

Viva Bem: prática da equoterapia oferece diversos benefícios para o desenvolvimento psicossocial

No Viva Bem desta semana, o fonoaudiólogo e especialista em equoterapia Rodrigo Castelo Branco dá orientações sobre a atividade terapêutica.

Anne Cascaes / Na Mira

- Atualizada em 21/06/2022 às 09h59

SÃO LUÍS – Há muitas atividades do cotidiano que podem ser consideradas terapêuticas por conseguirem promover bem-estar, tranquilidade e outros benefícios para o desenvolvimento e saúde mental. Ter animais de estimação, por exemplo, é algo considerado benéfico para reduzir o estresse, se manter em movimento e aproveitar melhor os momentos de lazer.

E o contato com os animais vai além do hobbie. No caso da equoterapia, os praticantes podem ser beneficiados com o desenvolvimento do equilíbrio, coordenação motora, boa postura, e até mesmo com a redução dos níveis de ansiedade e depressão.

O fonoaudiólogo especialista em equoterapia Rodrigo Castelo Branco explica que a equoterapia também é muito indicada para o desenvolvimento infantil, por ter um alto potencial de estimular diversos músculos do corpo.

“Ela é um método terapêutico onde utilizamos o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, visando o bem-estar psicossocial de pessoas com algum tipo de deficiência ou necessidade especial”, explica Rodrigo.

Além de ser um método de tratamento, ele pode ser procurado simplesmente pelos benefícios naturais que a prática da equitação oferece. Antes, contudo, a pessoa que deseja praticar para por uma espécie de anamnese, avaliada por profissionais, para certificar se a pessoa pode se submeter à prática da equoterapia.

Há pouco mais de dois meses, o professor João Paulo tem observado os benefícios da equoterapia no desenvolvimento do seu filho Arthur, de três anos de idade. “O que me motivou a buscar a equoterapia foi porque meu filho estava precisando de mais concentração, de um pouco mais de independência, e aí a gente viu que é uma terapia muito importante tanto para a parte motora e física, quanto cognitiva e intelectual da criança”, afirmou João Paulo.

No Viva Bem desta semana, o especialista Rodrigo Castelo Branco explica sobre os benefícios da atividade, e dá algumas orientações para quem deseja conhecer mais sobre ela.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.