Proibição!

Museus proíbem a utilização do "pau de selfie"

Proibição ocorreu em partes dos EUA e Inglaterra.

Na Mira

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h46
(Reprodução/Internet)

SÃO LUÍS - Gosta de utilizar o "pau de selfie" para tirar fotos? Os administradores de museus, não. Pelo menos, alguns dos Estados Unidos e Inglaterra, que proibiram a utilização do "pau de selfie" (chamado, também, de extensor, selfie stick e monopod) para preservar as obras de arte.

A proibição tem como objetivo, também, impedir que o objeto seja utilizado como arma nas dependências dos museus. A informação foi publicada no site Mashable.

Entre os museus onde o extensor foi proibido, estão o museu de Belas Artes de Boston e o museu de Arte Moderna de Nova York, entre outros. Alguns, ainda, estão avaliando a proibição, como o Metropolitan Museu of Art.

Na Inglaterra, a utilização do "pau de selfie" preocupa, inclusive, em jogos de clubes de futebol. A preocupação vem do uso não intencional do objeto para se defender em brigas.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.