Levantamento

Estudo diz que selfies mataram mais que ataque de tubarão

O levantamento foi realizado com base em sites de notícias.

Na Mira

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h39
  Foto: Reprodução / Internet.
Foto: Reprodução / Internet.

Segundo um estudo feito pelo site de tecnologia Mashable, é mais provável morrer tirando uma selfie do que vítima de um ataque de tubarão. O levantamento foi realizado com base em sites de notícias.

Só em 2015, o número de pessoas que morreram enquanto registravam uma foto de si foi de 12, enquanto que o de mortes por ataque de tubarões foi de oito.

 Gráfico do site Mashable . Foto: Reprodução.
Gráfico do site Mashable . Foto: Reprodução.

O caso mais recente foi o de um turista japonês que morreu ao tentar tirar uma foto no Taj Maha, na Índia. Segundo o levantamento, o tipo mais comum de acidente é o das pessoas que caíram enquanto faziam a selfie dos doze casos, quatro pessoas morreram dessa forma (dos doze casos, quatro pessoas morreram dessa forma).

Logo em seguida, vem os acidentes envolvendo trens. Diversos casos de pessoas atingidas por locomotivas foram registrados no mundo. Em um deles, duas mulheres foram eletrocutadas na Rússia após escalarem um vagão para fazer uma selfie no topo.

Devido os acidentes frequentes por causa das selfies, a Rússia criou uma cartilha orientando como fazer uma foto de si com segurança.

 Cartilha de selfie criada na Rússia. Foto: Reprodução.
Cartilha de selfie criada na Rússia. Foto: Reprodução.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.