PRISÃO

Dupla suspeita de assassinato de PM em Imperatriz é presa no Pará

Emerson Santos de Sousa e um adolescente estavam foragidos desde a ocorrência, há cerca de uma semana.
IMIRANTE.COM30/09/2019 às 22h03

IMPERATRIZ - Uma semana após assalto a uma loja de celulares, em Imperatriz, que vitimou o policial militar Wanderson Monteiro da Silva, de 27 anos, a polícia conseguiu prender um dos suspeitos e apreender um adolescente. Eles são suspeitos de terem praticado o crime, e estavam foragidos desde a ocorrência, no último dia 23.

Emerson Santos de Sousa, de 25 anos, e o adolescente, foram localizados na cidade de Marajá, no estado do Pará. A Polícia de Imperatriz já havia oferecido recompensa de R$ 5 mil para quem tivesse alguma pista do paradeiro dos dois suspeitos na morte do policial militar.

Leia também:

Jovem morto em confronto com polícia era suspeito da morte de PM em assalto

De acordo com o Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP), Emerson de Sousa teve o pedido de prisão emitido em 20 de agosto, ou seja, pouco mais de um mês antes de se envolver no assalto à loja que resultou no assassinato do PM Wanderson Monteiro, que, por estar de folga do trabalho naquele momento, faturava um extra como segurança privado.

Relembre:

De acordo com a polícia, era por volta de 14h30 da tarde do último dia 23 quando a dupla teria adentrado a loja em que o PM Wanderson Monteiro da Silva, que estava de folga e realizava um trabalho extra como segurança no local, foi assassinado ao perceber o início da ação criminosa, tendo sido surpreendido por um disparo de arma de fogo.

O PM, sem que tivesse tido tempo de receber socorro médico, morreu ainda no local. Ele era lotado no 30º Batalhão de Polícia Militar e servia ao município de Buriticupu, a mais de 400 quilômetros de São Luís e pouco mais de 200 quilômetros de Imperatriz.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.