Violência

VÍDEO: Árbitro é agredido em campeonato de advogados em São Luís

Cenas circularam na internet e a OAB do Maranhão repudiou o fato.
Eduardo Lindoso/O Estado 14/10/2021 às 16h57

SÃO LUÍS – Nas últimas semanas, imagens de um árbitro sendo agredido de forma covarde por um atleta em um campeonato das divisões de base chocou o país, inclusive na rodada 25 do Brasileirão, todos os árbitros se ajoelharam antes do início de cada partida em sinal de protesto. Desta vez, as cenas lamentáveis vieram de São Luís, mais precisamente de um campeonato amador, disputado por advogados da capital. Em uma confusão generalizada, os jogadores partiram para cima do árbitro da partida, que só escapou de mais agressões após a intervenção de algumas pessoas. A Comissão de Esportes da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Maranhão, repudiou o fato e lembrou que o esporte deve ser instrumento de inclusão e interação social. A Caixa de Assistência dos Advogados do Maranhão (CAAMA), responsável pela competição, também repudiou o ocorrido e afastou os envolvidos na briga.

A partida de futebol, que ocorreu nesta quarta-feira,13, era disputada por um campeonato da Caixa de Assistência dos Advogados do Maranhão (CAAMA). Nas cenas, que circularam bastante na internet nas últimas horas, é possível ver que os ânimos foram se exaltando até que os jogadores partiram para cima do árbitro da partida. O árbitro chegou a agredir também um dos atletas, mas foi cercado e por pouco a situação no terminou ainda pior.

A OAB-MA se manifestou sobre as agressões, ressaltou que não tem ligação nenhuma com a competição, porém criticou de forma veemente o ocorrido. “Lamentamos o ocorrido e nos solidarizamos com o profissional agredido. E é sempre com profundo sentimento de tristeza vermos atletas agredirem parte da equipe de arbitragem. A importância de árbitros e árbitras em competições esportivas é fundamental, que dispõem de seus tempos, muitas vezes deixando de conviver com seus familiares, para colaborar com o sucesso dos eventos”, diz trecho da nota divulgada pela OAB.

A CAAMA, organizadora da competição, também foi bastante dura com fato, classificou as cenas como “inaceitáveis” e “covardes”, e pediu desculpas ao profissional agredido. “Primeiramente, pedir desculpa à Comissão de Arbitragem do Campeonato da Advocacia Maranhense e ao Sr. Raelson Almeida, árbitro da referida partida que foi covardemente agredido, conforme verificado nas imagens que circulam em blogs e redes sociais”, disse entidade.

A entidade informou que a equipe e os atletas envolvidos na briga estão suspensos da competição. “Ante ao acontecido, a CAAMA decidiu que o time Diretoria Praia, está afastado do XII Campeonato da Advocacia Maranhense, até a apuração dos fatos pela Comissão Disciplinar, bem como todos seus atletas não poderão participar de jogos desse Campeonato em outras equipes, até posterior deliberação desta comissão”, sentenciou.

Associação de árbitros se posiciona

A Associação Maranhense de Árbitros de Futsal (AMAFUSA) também publicou nota de repúdio. "A Associação Maranhense de Árbitros de Futsal vem público repudiar com veemência as agressões físicas e morais deferidas contra o profissional de arbitragem Sr. Raelson Almeida durante partida realizada no dia 13/10/2021, entre Diretoria Praia FC x Plenário FC, válida pelo Campeonato da Advocacia Maranhense, Edição 2021, por alguns da equipe intitulada Diretoria Praia FC", publicou a entidade.

A AMAFUSA disse também: "Todos nós ficamos completamente chocados e estarrecidos com as imagens que correram o mundo de nosso colega de atividade Sr. Raelson Almeida sendo covarde e incompreensivelmente agredido num jogo de futebol. Como sinal de apoio à ele, repudiamos aos agressores e alertamos a sociedade, acreditamos que precisamos mostrar que não há mais espaço no futebol brasileiro para cenas deprimentes como estas".

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.