Série D

Árbitro relata copo atirado em campo e Moto Club pode sofrer punição

Papão pode ser multado e até perder mandos de campo no Brasileiro.

Eduardo Lindoso / Imirante Esporte

- Atualizada em 20/06/2022 às 10h42
Torcida do Moto Club na partida diante do Tocantinópolis
Torcida do Moto Club na partida diante do Tocantinópolis (Mateus Soares / Grupo Mirante)

SÃO LUÍS – A torcida do Moto Club não encarou muito bem a partida ruim que o time fez na derrota, por 2 x 1, para o Tocantinópolis, domingo (19), no estádio Nhozinho Santos. Antes desse revés invicto em casa, e com 100% de aproveitamento, o Papão tem na sua campanha como mandante na Série D seu principal trunfo, mas esse cenário pode se complicar. É que depois do jogo diante do time do Tocantins, o árbitro Irinaldo Jorge do Santos relatou na súmula que um copo de plástico foi arremessado no campo, situação que pode causar algum tipo de punição ao time maranhense, inclusive perda de mando de campo. A diretoria do Rubro-Negro ainda não informou se a pessoa que cometeu o ato foi identificada, o que pode evitar uma punição mais severa.

VEJA MAIS 

Moto Club perde para o Tocantinópolis e encerra série invicta em casa na Série D

Jair lamenta derrota, mas valoriza campanha do Moto Club na Série D

O Artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que fala sobre arremesso de objetos ao campo de jogo, prevê punições tanto financeiras, quanto perdas de mando de campo para o time mandante, caso seja comprovada a infração da torcida da casa.

O árbitro Irinaldo Jorge do Santos, da federação da Bahia, informou que, aos 18 minutos do segundo tempo, um copo com cerveja foi arremessado na direção do assistente Raphael Max Borges Pereira, do Maranhão. Na denúncia, o árbitro ressalta que a infração foi cometida por um membro da torcida do Moto Club.

“Informo que aos 18 minutos do segundo tempo, foi atirado um copo plástico com cerveja dentro, em direção ao assistente 02, sr. Raphael Max Borges Pereira, vindo da torcida do Moto Club”, relatou Irinaldo Jorge.

O que diz a regra 

O texto, em seu inciso III e § 1º, que prevê punições nesse tipo de caso, afirma que “o lançamento de objetos no campo sujeitará o clube, responsável pela torcida de onde veio o arremesso do objeto, a uma multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00(cem mil reais), e conforme for a gravidade do incidente, à perda do mando de campo”.

Neste tipo de caso, vale lembrar que a punição leva em considerações fatores como o poder lesivo (capacidade de machucar) do objeto lançado e também a reincidência do fato, ou seja, se esse tipo de prática é comum naquela torcida.

Com a ocorrência feita na súmula da partida, resta saber se o responsável pelo arremesso do material foi identificado pela segurança privada ou pela força policial no estádio, situação que pode livrar o Moto de qualquer tipo de punição.

Agora o Moto Club volta  a campo no próximo domingo (26), às 17h, novamente no estádio Nhozinho Santos, para enfrentar o Pacajus, pela 11ª rodada do Grupo 2 da Série D. Com 21 pontos, o Papão segue na liderança da chave, e o 2ª colocado é o Tocantinópolis, que tem 16. Essa partida Moto Club x Pacajus terá transmissão da rádio Mirante AM e cobertura completa do Imirante.com. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.