Campeonato Maranhense

Destaque do Cordino, Dida Tucuruí lamenta derrota em decisão do Estadual

Goleiro fez grandes defesas, mas não conseguiu impedir a derrota da Onça para o Sampaio Corrêa nos pênaltis.

Gustavo Arruda / Imirante Esporte

- Atualizada em 21/04/2022 às 22h29
Dida Tucuruí, goleiro do Cordino.
Dida Tucuruí, goleiro do Cordino. (Reprodução / TV Mirante)

SÃO LUÍS - O Cordino lutou bastante, mas não conseguiu o tão sonhado e inédito título do Campeonato Maranhense. Em final realizada na noite de quarta-feira (20), no Estádio Castelão, a Onça de Barra do Corda segurou o empate por 0 a 0 diante do Sampaio Corrêa no tempo normal, mas perdeu por 4 a 3 na disputa de pênaltis e teve que se contentar com o segundo vice-campeonato estadual de sua história.

Destaque do Cordino na partida, com grandes defesas no tempo normal e na disputa de pênaltis, o goleiro Dida Tucuruí afirmou, em entrevista à TV Mirante, que a Onça de Barra do Corda fez uma grande final, mas lamentou que o esforço da equipe não tenha sido o suficiente para a conquista do título maranhense.

"A gente sabia que não seria um jogo fácil contra o Sampaio Corrêa, que eles viriam para cima dentro de casa, com o apoio da torcida. Seguramos o máximo, fomos para os pênaltis, o título não veio, mas vida que segue", afirmou Dida.

Com o segundo lugar no Campeonato Maranhense, o Cordino garantiu calendário cheio para a temporada de 2023, classificando-se para a Pré-Copa do Nordeste, para a Copa do Brasil e para o Campeonato Brasileiro Série D. Agora, a Onça de Barra do Corda aguarda uma definição da organização do Nordestão para saber se volta a campo ainda nesta temporada, para a disputa da primeira fase preliminar da competição regional.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.