Campeonato Maranhense

Marcinho Guerreiro destaca volume do Cordino e lamenta chances perdidas

A Onça pressionou, mas ficou no empate diante do Moto Club no Leandrão.

Gustavo Arruda / Imirante Esporte

Marcinho Guerreiro, técnico do Cordino.
Marcinho Guerreiro, técnico do Cordino. (Reprodução / TV Mirante)

BARRA DO CORDA - O Cordino disputou, na noite de quinta-feira (12), a sua primeira partida no Campeonato Maranhense de 2023, diante do Moto Club. Embalada pelo vice estadual na última temporada e contando com o apoio da torcida no Estádio Leandrão, em Barra do Corda, a Onça de Barra do Corda criou várias oportunidades de gol, mas teve que se contentar com o empate por 0 a 0 diante do Papão do Norte.

Em entrevista à TV Mirante, o técnico Marcinho Guerreiro fez uma análise da atuação do Cordino contra o Moto Club. Marcinho destacou a evolução da Onça de Barra do Corda durante a partida, ressaltou as várias chances criadas no ataque e lamentou as grandes defesas do goleiro Éder, do Moto Club, que segurou o empate sem gols até o fim da partida.

"No primeiro tempo, faltou um pouquinho de volume para a nossa equipe, mas, no segundo tempo, fizemos algumas trocas que deu certo. O Dida, nosso goleiro, não precisou fazer uma defesa, enquanto o goleiro do Moto fez algumas defesas muito boas. Tivemos um volume muito maior, mas a gente sabia da dificuldade da partida", disse Marcinho.

Sem tempo a lamentar, o Cordino volta a campo na tarde deste domingo (15), às 16h, para encarar o Maranhão Atlético no Estádio Leandrão, com cobertura completa do Imirante Esporte e da rádio Mirante AM. Enquanto a Onça de Barra do Corda, com um ponto, divide a segunda posição do Grupo B com o Moto Club, o MAC tem três pontos e ocupa a liderança isolada da chave.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.