Inquérito

Um mês após morte de Miguel Otávio, Sari Corte Real é indiciada por abandono de incapaz

Miguel Otávio, de cinco anos, que morreu após cair de um prédio no dia 2 de junho.
Imirante.com02/07/2020 às 09h56
Um mês após morte de Miguel Otávio, Sari Corte Real é indiciada por abandono de incapazSari Gaspar Corte Real é indiciada por abandono de incapaz que resultou em morte. (Foto: Reprodução/Internet)

PERNAMBUCO – Foi indiciada por abandono de incapaz a ex-patroa da doméstica Mirtes Renata, Sari Gaspar Corte Real, primeira-dama de Tamandaré (Litoral Sul de Pernambuco).

Mirtes é mãe do menino Miguel Otávio, de cinco anos, que morreu após cair de um prédio no dia 2 de junho. Ele tinha sido levado pela mãe ao local de trabalho dela, no apartamento de Sari, no Centro de Recife (PE).

Nessa quarta-feira (1º), foi concluído o inquérito. Segundo o delegado Ramon Teixeira, responsável pela investigação, a moradora do prédio cometeu um "crime preterdoloso" e pode cumprir pena de 12 anos de prisão.

Momentos antes da queda, Miguel procurava pela mãe e entrou várias vezes nos elevadores do prédio, mas foi retirado por Sari. Mirtes havia saído para passear com o cachorro da família da primeira-dama.

Após ser deixado sozinho, o menino foi até o 9º andar e caiu de uma altura de 35 metros.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.