Estado Maior

Casos de Covid no Maranhão têm nomes e rostos

Políticos têm anunciado nas redes sociais a contaminação pela novo coronavírus; com os casos com rostos, as medidas de combate à pandemia estão chegando mais cedo este ano.
Imirante08/01/2022 às 07h20
Casos de Covid no Maranhão têm nomes e rostosFlávio Dino foi o primeiro político a anunciar o teste positivo para Covid-19 este ano ( Foto: Reprodução)

SÃO LUÍS - Depois de um ano pré-eleitoral com movimentações que geraram muita aglomeração e também após as festas de fim de ano, os políticos maranhenses estão anunciando contaminação por Covid-19. O primeiro foi o governador Flávio Dino (PSB), que teve três auxiliares seus com testes positivos para o vírus.

O senador Weverton Rocha (PDT), após uma visita a desabrigados em Imperatriz, foi o próximo a testar positivo para Covid. O pedetista, no ano passado, foi um dos políticos que mais aglomerou com sua pré-campanha intitulada de “Maranhão mais feliz”. Nos atos políticos de Rocha, ele chegou a reunir 3 mil pessoas, segundo a assessoria do senador.

Outro que postou nas redes sociais sobre contaminação pelo novo coronavírus foi o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT).

Estes são exemplos de pessoas doentes pelo vírus que nunca foi eliminado, apesar da vacinação. Eles são nomes e não somente números como os boletins epidemiológico publicado a cada dia. São exemplos claros de que a pandemia ainda é um grave problema.

Talvez por este momento da pandemia “ter cara” que as medidas de combate a pandemia estão sendo tomadas mais cedo. Carnaval estão sendo cancelados e o governador Flávio Dino editou decreto retornando a obrigatoriedade do uso de máscaras – que nunca nem deveria ter sido facultado à população.

Para os próximos dias, segundo disse o secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, no programa O que interessa da Mirante FM, novas medidas deverão ser anunciadas, mais leitos específicos para Covid deverão ser abertos e a testagem intensificada.

O fato é que em 2022, as movimentações para barrar o avanço da Covid estão acontecendo muito mais cedo que em 2021, quando o governo estadual e as prefeituras esperaram quase até março para agir.

Boletim

O último boletim epidemiológico do Maranhão emitido pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou 360 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas.

O percentual de ocupação de leitos de UTI exclusivo para o novo coronavírus é de quase 45% na ilha de São Luís.

Um Imperatriz a ocupação de UTI chega a mais de 56% e os leitos clínicos estão 77,78% ocupados. Nas demais regiões do estado, 61,67% dos leitos de UTI exclusivos para Covid-19 estão ocupados.

Mais leitos

Estes percentuais explicam o motivo pelo qual o governo estadual já organiza a abertura de novos leitos de UTI e clínicos nos hospitais da rede estadual de saúde.

Estes leitos começaram a ser fechados ano passado por volta do mês de julho quando os números de casos reduziram.

Agora com os hospitais recebendo muitos casos da doença, os leitos começarão a ser disponibilizados de novo para evitar falta de internação para quem precisar.

Lembrança

Sobre a volta da obrigatoriedade do uso de máscaras em locais fechados, o deputado estadual Neto Evangelista (DEM) lembrou nas redes sociais que em novembro de 2021 criticou a medida.

Na época, Evangelista disse ser precipitada a medida anunciada pelo governador Flávio Dino. O democrata disse que logo chegaria o período chuvoso, época para proliferação de vírus.

O deputado estadual falou também que os países europeus – que não abriram mão do uso de máscaras – deveria ser exemplo.

De novo, greve

O prefeito Eduardo Braide (Podemos) teve que enfrentar mais uma paralisação de trabalhadores em seu primeiro ano de gestão.

Desta vez, os funcionários da limpeza cruzaram os braços por um dia como forma de advertência. Se o pagamento de retroativos para a categoria não forem pagos, uma paralisação deve acontecer na próxima quarta-feira, 12.

Sobre as 24 horas sem recolhimento de lixo em São Luís, a Prefeitura disse somente que não foi comunicada sobre a suspensão do serviço.

A lista

Antes dos funcionários da limpeza, Braide viu acontecer a paralisação de terceirizados da saúde, da educação / segurança, agentes epidemiológicos, professores, rodoviários, e conselheiros tutelares também fizeram movimentos grevistas.

Na maior parte dos casos, são acordos salariais e de vantagens que deveriam ser pagos e o prefeito não fez.

Somente no caso dos trabalhadores da limpeza dos hospitais municipais que ocorreu por atraso salarial já que a Prefeitura não estava pagando a empresa que contrata os funcionários.

Medida

A Prefeitura de São José de Ribamar decidiu proibir o acesso de veículos na faixa de areia nas praias do Araçagi, do Meio e de Panaquatira aos sábados, domingos e feriados.

O motivo é a pandemia da Covid-19 e também do surto de Influenza na Ilha de São Luís. Esta seria uma forma de evitar aglomeração nas praias.

A medida também ajudará a não ter mais a recorrentes cenas de carros sendo alcançados pelo mar quando a maré enche.

E mais:

- O vice-governador Carlos Brandão (PSDB) chegou dos Estados Unidos e assumiu os trabalhos nos municípios atingidos pela enchente do Rio Itapecuru.

- Ele visitou Colinas, Mirador, Imperatriz e Balsas para saber da real situação das pessoas desabrigadas ou desalojadas.

- O que não foi bom nestas visitas foram as fotos de distribuição de cestas básicas aos atingidos pela enchente. Pose de salvador ou de fotos de campanha inundaram as redes sociais do tucano.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.