Dia dos Professores

Com incentivo da mãe, jovem se torna professora e luta pelo ensino musical nas escolas

A professora de música Fernanda Costa passou a ter contato com o universo musical aos 10 anos de idade.
Anne Cascaes/Imirante.com15/10/2020 às 08h37
A professora busca, por meio de seu trabalho, promover o ensino musical nas escolas. (Foto: arquivo pessoal)

SÃO LUÍS – Quanto do profissional que alguém é hoje já havia se formado aos 10 anos idade? Foi a essa altura da vida que Fernanda Costa passou a ter contato com aquilo que estaria presente durante toda a sua formação profissional: a música.

Com o incentivo da mãe, ela se dedicou a aprender a tocar um instrumento musical ainda na infância, e hoje leciona música em uma escola particular de São Luís, além de ser professora substituta do Curso de Licenciatura em Música da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), e tutora do curso de licenciatura em Música da UEMANet.

“A música esteve presente em minha vida desde os meus 10 anos de idade e minha mãe foi quem me incentivou a aprender a tocar um instrumento musical. Certo dia ela me falou que achava lindo o som do saxofone e que ficaria muito feliz se um dia eu viesse aprender a tocar esse instrumento. Foi aí que tudo começou!”, conta.

A mãe de Fernanda, a partir de então, inscreveu a filha na escola de Música do Bom menino das Mercês, onde Fernanda passou a fazer aulas de Teoria Musical e Sax Alto. Ao longo do seu ensino fundamental, ela teve oportunidade de participar de um projeto musical. Tudo isso só contribuiu para que ela ficasse ainda mais encantada com a música e obtivesse mais experiências na área.

(Foto: arquivo pessoal)

“Neste projeto eu tinha aulas de solfejo, ritmo e canto com professores de música de referência em São Luís, como professor João Pedro Borges, Zezé Alves e Vitor Antônio Vieira e minha participação neste projeto influenciou muito em minha educação e nas escolhas que eu fiz posteriormente”, diz Fernanda, que teve seu primeiro contato com a sala de aula aos 19 anos.

Quando se deparou com o momento de escolher um curso superior para ingressar na faculdade, todos os caminhos a levavam a escolher a música. Aprovada no curso de Licenciatura em música da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Fernanda considera a escolha da profissão como uma missão em sua vida.

A profissão que exerço, foi sem dúvidas, uma das minhas melhores escolhas profissionais e durante o curso, pude relembrar o quanto foi difícil ingressar em uma escola de música e que agora como professora, poderia lutar em prol do ensino de música nas escolas, proporcionando a crianças e jovens a oportunidade de conhecer essa arte capaz de contribuir significativamente com a formação humanaFernanda Costa

As aulas de Fernanda não têm como deixar de fora um toque de diversão, que é acompanhado de muito aprendizado. A professora não mede esforços para aplicar os melhores métodos de ensino para promover aos alunos um despertar para a arte. Missão essa que segue sem ser abalada, apesar da pandemia.

“Precisei me adaptar! O modelo de ensino remoto continua sendo uma experiência única e desafiadora. Agora, a forma de planejar, ensinar e avaliar os alunos precisou ser ressignificada. Muitas coisas mudaram, mas o compromisso com um processo educacional criativo, sensível e transformador continuaram os mesmos”, explica a professora.

Por meio da música, conheci um mundo que dantes não era legível, como por exemplo, entender de forma sensível e científica o sentido das melodias e ritmos, desencadeados por diferentes instrumentos musicais representando a beleza da diversidade cultural mundial construída hirstoicamenteFernanda Costa

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.