Laventamento

Consumo de mídia em São Luís é tema de pesquisa inédita

Pesquisa entrevistou 1.500 pessoas em janeiro de 2020 em São Luís - bairros da cidade - totalizando 10 regiões.
Divulgação / assessoria15/07/2020 às 12h51
Consumo de mídia em São Luís é tema de pesquisa inéditaForam mais de 170 mil respostas tratadas e organizadas pela metodologia utilizada. (Foto: divulgação)

SÃO LUÍS - Cruzar dados demográficos, cenários de consumo e preferências de mídia é que pode ser feito na Pesquisa de Mídia e Consumo 2020 - São Luís para tornar o planejamento das ações muito mais assertivas. Essa inovação no mercado da capital maranhense foi apresentada à imprensa na manhã desta terça-feira (14), em uma coletiva on-line, respeitando o distanciamento social e dinamizando o evento.

Leia também:

Clubes do Maranhão usam as redes sociais em apoio à luta contra o racismo

Realizada pelo Grupo de Agências de Propaganda do Maranhão, a Pesquisa de Mídia e Consumo 2020 - São Luís traz dados detalhados e dinâmicos das preferências dos ludovicenses, partindo de referências demográficas (gênero, faixa etária, classe econômica e bairro), preferências de mídia (tv, rádio, jornal, mídia digital, mídia externa) e cenários de consumo como moradia, transporte, varejo (roupa, bebidas), operadoras de telefonia, educação e outros. Com isso, é possível montar cenários específicos e analisar, de forma mais clara, onde está o seu público, consumindo que tipo de mídia, horários e preferências, assim, possibilitando o investimento e ações de marketing mais assertivas.

"Há alguns anos tentávamos realizar uma pesquisa local que trouxesse para o mercado dados mais detalhados e em um formato digital. Em 2019, conseguimos reunir 10 agências locais com esse objetivo. Mais que uma pesquisa, criamos uma plataforma dinâmica de cruzamento de dados e inteligência de mercado", revela Felipe Ladeira, representante do Grupo das Agências de Propaganda do Maranhão e sócio da Quadrante Brasil.

A pesquisa entrevistou 1.500 pessoas em janeiro de 2020 em São Luís - bairros da cidade - totalizando 10 regiões. Foram mais de 170 mil respostas tratadas e organizadas pela metodologia utilizada. "É uma pesquisa inovadora e que traz outra perspectiva ao mercado local. O objetivo é que ela seja atualizada anualmente", disse Peter Vieth, psicólogo e responsável pelo desenvolvimento da pesquisa.

Mercado

No Grupo de Agências que financiou a pesquisa estão ainda: 712 Propaganda, AG10 Propaganda, Canal Comunicação, Clara Comunicação, Mallmann Marketing, Mettos Comunicação, Phocus Propaganda, Pirueta e Sofia Comunicação.

Para Daniel Caracas, sócio da Phocus Propaganda, o nível de informação e detalhamento da Pesquisa de Mídia e Consumo 2020 - São Luís é o grande diferencial. "Entregar esses cenários detalhados aos nossos clientes se traduz em campanhas mais bem posicionadas, economia de verba para os nosso clientes, pois se somos mais assertivos, somos mais eficientes e produzimos campanhas mais eficazes", declarou.

A eficiência do trabalho no desenvolvimento das campanhas também se dá pela facilidade de acesso à plataforma da pesquisa. Totalmente digital, ela é multiplataforma, podendo ser acessada de qualquer aparelho - do computador ao smartphone -, online. Para isso, a segurança no acesso é bastante reforçada, com a tecnologia de reconhecimento facial.

Durante a coletiva, foi possível conhecer a plataforma, vê-la funcionando em tempo real, com os cruzamentos de dados e os cenários montados que resultam em dados específicos para cada escolha.

A Pesquisa de Mídia e Consumo 2020 - São Luís é acessada na íntegra pelas 10 agências do Grupo que a financiou. Dados gerais serão disponibilizados para o mercado sem ônus. E em nenhuma circunstância dados relativos a veículos de comunicação, emissoras, programas podem ser divulgados ou utilizados publicamente. "Nossa pesquisa tem o objetivo oferecer aos nossos clientes as informações precisas e atualizadas sobre os hábitos de compra e consumo de mídia", finalizou Felipe Ladeira.

Veja alguns dados sobre mídia em São Luís:

TV

Preferência: 64,07% preferem TV aberta // 19,04% preferem TV por assinatura // 16,89% preferem tv por streaming.

Entre as mulheres, a preferência pela TV aberta. Ela é a preferida para 66,22% das mulheres ouvidas. A TV por streaming é a segunda em preferência entre elas, subindo para 17,12%.

Já entre os homens, a preferência muda. Apesar da TV aberta continuar sendo a opção para a maioria, entre os homens ela cai para 61,99%. Por sua vez, a TV por assinatura é que fica no segundo lugar, com preferência de 21,35% dos homens, seguida do streaming por 16,67%.

Dados da TV aberta:

A TV aberta tem uma penetração diária de 56,60%. Semanalmente, esse índice chega a 79,53%. Entre os horários mais assistidos está de 20h às 22h, seguido pelo horário das 18h às 20h. Dos entrevistados na pesquisa, 51,35% disseram assistir TV aberta nesse intervalo entre 18h e 22h.

Quem mais assiste a TV aberta são as mulheres: 56,86%, sendo o horário das 20h às 22h o preferido por 32,27% delas.

Dados da TV assinatura:

No cenário da TV por assinatura, o horário de 20h às 22h é o mais assistido, com 34,58%, se mantendo nesse patamar tanto entre as mulheres, quanto entre os homens.

Rádio

As rádios em São Luís, entre os entrevistados da pesquisa, têm um alcance de 20,73% diário, e um acumulado semanal de 40%, se levar em consideração quem escutou rádio nos últimos sete dias.

Se comparadas aos serviços de streaming, a preferência do público de São Luís é pela rádio: 68,46% dos entrevistados. Entre os que preferem streaming, as mulheres são a maioria, chegando a 22,88%, contra os 19,32% dos homens que têm essa preferência. No contraponto, a preferência por rádios é maior entre os homens, com 72,98%; já entre as mulheres, são 63,71%.

Se levarmos em consideração as classes econômicas, na classe A e B1, 49,59% preferem ouvir rádio; o streaming tem a preferência de 36,36% dessas pessoas. Já na classe C2, D e E, essa preferência por rádio alcança 80,26%. O streaming possui apenas 12,72% de preferência.

O horário que as rádios mais são ouvidas em São Luís, na amostragem da Pesquisa de Mídia e Consumo 2020, é no intervalo de 9h às 12h, com uma fatia de preferência de 25,23% dos entrevistados. Outros dois horários que brigam por essa preferência são de 6h às 9h, com 22,92%, e 12h às 15h, com 22,22%. Juntos chegam aos 70% de preferência.

Jornal

Dos entrevistados, 35,26% afirmaram ler jornal pelo menos uma vez semanalmente. Deles, 44,02% preferem ler na internet e 37,97% preferem o impresso. Entre as mulheres, o jornal na internet é preferência com 46,06%, sendo 34,36% aquelas que preferem impresso. Já entre os homens, impresso e internet empatam: 41,09% e 41,86% respectivamente.

Mídia digital

Falando das mídias digitais (sites, redes sociais etc), 67,40% dos entrevistados afirmam usá-las. E 78,84% dos que usam, é via smartphone. E quem mais usa são as mulheres - 70,64%, contra 64,19% de homens.

No acesso às redes sociais, 54,47% dos entrevistados afirmaram utilizá-las todos os dias, sendo as mulheres (54,59%) maioria. Na faixa etária, dos entrevistados, os que mais utilizam têm entre 25 e 39 anos.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.