Morte do pai

Acusado de matar o pai em emboscada, Júnior do Nenzim deixa prisão

Ele é o principal suspeito pela morte do pai, o ex-prefeito de Barra do Corda, Nezim.
Imirante.com09/10/2019 às 09h27
Acusado de matar o pai em emboscada, Júnior do Nenzim deixa prisãoAgora, Júnior aguardará o júri popular em liberdade. (Foto: Reprodução / TV Mirante)

SÃO LUÍS - A Justiça concedeu liberdade a Manoel Mariano Filho, conhecido como Júnior do Nenzim, que é suspeito de participação na morte do próprio pai, o ex-prefeito da cidade de Barra do Corda, Manoel Mariano Sousa, o Nenzim. Agora, Júnior aguardará o júri popular em liberdade.

Preso logo após o crime, Júnior Nenzin deixou a prisão na tarde dessa terça-feira (8), após a Justiça conceder um habeas corpus. Mas deve cumprir medidas cautelares, em liberdade, como uso de tornozeleira eletrônica, proibição de sair de Barra do Corda sem comunicar o juiz local e proibido também de permanecer nas ruas após às 22h.

Além disso, o Tribunal de Justiça do Maranhão analisará e julgará um pedido do Ministério Público para que o mesmo seja julgado em outra cidade. O promotor de justiça alega na petição que Júnior do Nenzim desfruta de grande apoio político popular em Barra do Corda. Os advogados defendem que ele seja julgado no município onde aconteceu o crime.

Júnior do Nenzin estava preso na Penitenciária de Pedrinhas desde a época do crime. Ao sair da prisão, ele foi recebido pela família e advogados. Ele é o principal suspeito da morte do pai, o ex-prefeito de Barra do Corda, assassinado numa emboscada em dezembro de 2017, na zona rural do município.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.