Protesto

Professores em greve ocupam a sede da Secretaria de Educação

Os docentes da rede municipal buscam o reajuste de 7,64%.
Imirante.com25/08/2017 às 09h31

SÃO LUÍS – Os professores da rede municipal continuam ocupando, na manhã desta sexta-feira (25), a sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), em São Luís. Eles passaram a noite e madrugada no local, onde esperam serem atendidos pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior.

Leia também:

Marcha de professores em greve afeta trânsito no São Francisco

Professores da rede municipal protestam no Centro de São Luís

Nem todos os professores voltaram à sala de aula

Segundo o site do sindicato, os docentes buscam o reajuste de 7,64%, as perdas salariais de 2013 a 2016, equivalente a 16,7% e gratificação de incentivo à docência de R$ 400. Os professores também exigem a concretização do plano de reforma para as 266 escolas da rede e a construção das 25 creches, além de investimento de políticas educacionais que garantam merenda escolar de qualidade; segurança nas escolas; transporte escolar regular; material didático e pedagógico, dentre outras necessidades.

Ontem, a categoria se mobilizou em uma passeata pela avenida Marechal Castelo Branco, no São Francisco, até a sede da Semed. O trânsito na região ficou congestionado.

A presidente do Sindicato dos Professores Públicos de São Luís (Sindeducação), Elisabeth Castelo Branco, comentou a situação em entrevista à Rádio Mirante AM, nesta sexta. Ouça:

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.