Alternativo | Entrevista

"Desafio foi escassez de informações sobre Maria Firmina dos Reis"

Júlia Martins fala sobre o espetáculo "Maria Firmina dos Reis - uma voz além do tempo" em evento da Escola Pele Negra - Estudos em Teatro Negro da Bahia, hoje, às 15h, no Youtube
29/04/2021
"Desafio foi escassez de informações sobre Maria Firmina dos Reis"Júlia Martins interpreta Maria Firmina (Divulgação)

São Luís - Júlia Martins é pesquisadora da escritora maranhense e primeira romancista afro-brasileira Maria Firmina dos Reis. Em 2019 estreou o espetáculo “Maria Firmina dos Reis - uma voz além do tempo”. Hoje, às 15h, a maranhense participa de um bate-papo sobre o espetáculo a convite da Escola Pele Negra - Estudos em Teatro Negro da Bahia para no módulo quatro do curso Estudos em Teatro Negro. A transmissão ocorre pelo Youtube (https://www.youtube.com/channel/UCjVtUsM4PxU05NyK406E_RA ). O espetáculo faz uma releitura sobre a vida e obra da romancista e, em paralelo à vida de Firmina, a atriz Júlia Martins, traz a sua história de vida e de outras mulheres e homens negros. Júlia Martins é de São Luís, cursou Licenciatura em Teatro pela Universidade Federal do Maranhão, é pós-graduada em Arte, Mídia e Educação e em Gestão Cultural: Cultura, Desenvolvimento e Mercado. É graduada em Comunicação Social e atriz com formação Técnica pelo Centro de Artes Cênicas do Maranhão (Cacem), além de técnica em Produção Cultural. Abaixo ela fala sobre o espetáculo e sua pesquisa.

Explique sobre a pesquisa do espetáculo. Quanto tempo demorou o processo de construção da personagem?

Comecei meu processo de pesquisa sobre Maria Firmina no ano de 2016. No mesmo ano iniciei um processo de construção dessa personagem a partir de leituras de poesias e do romance “Úrsula”. Participei de um festival de teatro promovido pelo curso de Licenciatura em Teatro da UFMA e levei para este festival uma cena que havia construído a partir desses meus primeiros experimentos. Essa cena foi premiada como melhor cena curta na modalidade Júri Popular. Continuei pesquisando mais sobre a escritora, quando no ano de 2019 fui selecionada no edital do Banco da Amazônia para montar o espetáculo. Já se vão cinco anos de intensa pesquisa sobre a escritora, e sobre os personagens presentes no espetáculo. Todo o processo de montagem do trabalho é pautado na cultura popular maranhense, nas culturas afro-brasileiras e na minha escrevivência como mulher preta, artista e periférica.

Quais foram os principais desafios de compor a personagem?

O maior desafio foi a escassez de informações sobre Maria Firmina dos Reis. Criar uma dramaturgia de alguém ocultada na história. Você não tem fotos, não conheceu ninguém que conversou com Maria Firmina. Criar um perfil psicológico, gestos e sensações a partir de alguém que temos apenas os rastros da literatura e imaginamos a partir dessa literatura os rastros da personalidade da autora, a criação de uma memória póstuma é um grande desafio.

Fale sobre os festivais selecionados. Em quais o espetáculo já foi exibido e quais ainda faltam?

O espetáculo teve sua estreia em 2019 com o patrocínio do Banco da Amazônia; já participou do projeto Derresol do Sesc MA; da programação de férias do Teatro Napoleão Ewerton do Sesc MA; da Beira! Festival (Bienal de Experimentos Interculturais Radicados na América- Latina); Festival de Teatro do Subúrbio na Bahia e Festival de Teatro Virtual da Funarte (ainda sem data a ser exibido).

Neste período da pandemia, você está participando de algum outro projeto de composição de personagem? Como está sendo esse período para você?

Neste momento pandêmico continuo com processo criativo e de produção do espetáculo “Maria Firmina dos Reis, uma voz além do tempo”, além de estar produzindo outros espetáculos, na função de produtora e outros trabalhos paralelos. A pandemia tem sido um momento de muito aprendizado, muito estudo, e graças aos deuses, de muito trabalho, apesar do momento difícil que estamos vivendo.

Serviço
O quê

Bate-papo sobre o espetáculo “Maria Firmina dos Reis - uma voz além do tempo”, com Júlia Martins
Onde

Escola Pele Negra - Estudos em Teatro Negro da Bahia pelo Youtube (https://www.youtube.com/channel/UCjVtUsM4PxU05NyK406E_RA )
Quando

Hoje, às 15h

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte