Rua Grande

Consumidores vão às compras no feriado de Tiradentes em São Luís

Muita gente compareceu à Rua Grande neste 21 de abril com lojas abertas; pelo local foi possível encontrar pessoas descumprindo medidas de proteção sanitária

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h16
Rua Grande registrou movimentação boa neste feriado
Rua Grande registrou movimentação boa neste feriado (Rua Grande no feriado de Tiradentes)

São Luís - Mesmo sendo feriado nacional, o comércio da capital funcionou normalmente no 21 de abril, dia de Tiradentes. Na Rua Grande, principal via do comércio popular de São Luís, a maioria das lojas se preparou para receber clientes que foram fazer compras. Comerciantes informais também aproveitaram a data para faturar. Muitos consumidores circulavam pela via sem máscaras.

Logo pela manhã, o movimento no local era intenso. A dona de casa Valdélia Silva Reis disse que nem se lembrava do feriado. “Vim à Rua Grande para comprar umas roupas pros meus netos. Nem me lembrava que era feriado. Ainda bem que encontrei as lojas funcionando”, disse ela.

Para a atendente de loja Sandra Sousa, as vendas estavam melhores. “Hoje está melhor que nos dias normais. Tem movimento e as pessoas saíram de casa para comprar”, festejou a vendedora que explicou que a loja na qual trabalha não tem um horário específico para fechar em feriados. “Depende muito do movimento da Rua Grande. Às vezes fechamos mais cedo, outras vezes ficamos até mais tarde. Espero que hoje [ontem] a gente permaneça aberto até mais tarde, vendendo mais”, completou.

Alguns comércios optaram por não abrirem suas portas, enquanto outros, aproveitaram a folga para fazer reformas nos estabelecimentos.

Quem também aproveitou o movimento foram os ambulantes, que montaram suas barracas nas calçadas da Rua Grande. “As coisas estão muito difíceis e toda oportunidade que a gente tem, aproveita para ver se aumentam as vendas. Tem feriado que é muito bom, mas tem outros que não vale a pena. Hoje [ontem] as vendas estão mais ou menos”, observou Éric Wesley, que comercializa acessórios para celulares em uma banca na via.

Covid

Com um bom fluxo de pessoas na via, manter o distanciamento social foi tarefa quase impossível. Além das aglomerações, muita gente circulou pelo local sem máscaras, o que aumenta ainda mais o risco de contágio da covid.

Além disto, muitos estabelecimentos deixaram de ofertar o álcool em gel nas entradas das lojas. “Quase não tenho visto mais o álcool. Por isto mesmo, eu trago sempre o meu na bolsa. Além disto, quando venho a lugares mais cheios, como a Rua Grande, uso duas máscaras, para me proteger mais”, disse a costureira Eliane Fasano.

Infelizmente, o comportamento dela não é seguido por todos. Embora a maioria use a máscara, muita gente está deixando a proteção de lado. “Eu uso, está aqui, tirei um pouco porque está fazendo muito calor”, justificou um transeunte que não quis se identificar.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.