Feriadão

Pandemia deve inibir viagens na Semana Santa

Movimento de venda de passagens de ônibus e ferry-boat segue normal, mas é prevista queda na demanda para os próximos dias

Evandro Júnior / O Estado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h17
Alguns passageiros estão requisitando remarcação ou ressarcimento, com medo de aglomerações
Alguns passageiros estão requisitando remarcação ou ressarcimento, com medo de aglomerações (ferry-boat)

São Luís - Apesar da pandemia do novo coronavírus a procura por passagens de ônibus e ferry-boat para o período da Semana Santa segue em ritmo normal. No entanto, o movimento ainda deverá ser menor do que o registrado em anos anteriores, já que muita gente vai preferir ficar em casa este ano, se prevenindo da Covid-19. Algumas pessoas que já haviam comprado passagens de ferry-boat, por exemplo, estão remarcando datas, por temerem aglomerações nas embarcações.

Nesta segunda-feira, 29, a Assessoria de Imprensa da Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico (Sinart) informou que tem registrado um movimento normal nas dependências do Terminal Rodoviário de São Luís, na Avenida dos Franceses, com embarques e desembarques no mesmo fluxo já observado em dias anteriores.

De acordo com a Sinart, há possibilidade de um aumento de viagens na sexta-feira, 2 de abril. No entanto, um número dentro do que já é observado nos últimos meses. “Com perspectiva de movimento tranquilo e um aumento de movimentação de, no máximo, 5%. Em anos anteriores, a movimentação cresceria em torno de 45% neste período, como cenário natural de feriado prolongado”.

A Sinart reforçou sua postura favorável ao cumprimento de todas as medidas preventivas contra a disseminação do novo coronavírus. Para utilizar as dependências do Terminal Rodoviário de São Luís, o uso da máscara é obrigatório. Passageiros são instruídos a obedecerem às regras sanitárias em sua totalidade e têm à disposição álcool em gel e pias para lavagem de mãos, colocados desde o início da pandemia.

Uma das preocupações de quem precisa se deslocar para a Baixada Maranhense de ferry-boat é com a possibilidade de lotação dentro das embarcações. Conforme informações do setor de venda de passagens da empresa Bom Bordo, até agora, a demanda segue normal. Por outro lado, alguns passageiros estão requisitando remarcação ou ressarcimento, no caso de que já havia adquirido tickets e resolveu desistir da viagem, com medo de aglomerações.

A ServiPorto, por exemplo, opera com quatro embarcações e viagens saindo nos horários das 4h, 3h, 8h, 13h e 19h. Já a Internacional Marítima, opera com cinco ferry-boats, com embarcações partindo nos horários das 5h,7h,10h, 12h e 15h. De acordo com o setor, o Terminal de Ponta da Espera está trabalhando no sentido de evitar filas e, consequentemente, as aglomerações. Os passageiros, por sua vez, também precisam embarcar usando máscaras e são estimulados a respeitar o distanciamento social, bem como o uso de álcool em gel.

Aglomerações
O problema, na opinião de quem se desloca com frequência para a Baixada Maranhense é a dificuldade que muitas pessoas têm de seguir as normas conforme reza a cartilha das autoridades. “Eu mesmo estou cansada de ver aglomerações e gente demais nos ferry-boats, o que acho inadmissível neste período de pandemia. Acho que eles deveriam ser mais rígidos ou limitar mesmo as viagens e a quantidade de pessoas dentro das embarcações”, disse o autônomo Afonso Ribeiro.

Este ano, no período de Carnaval, a Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) suspendeu viagens extras de ferry-boat. A medida foi uma forma de conter o avanço da propagação do vírus da Covid-19.

O Estado tentou contato com o Governo estadual para obter informações sobre as medidas a serem adotadas no que diz respeito às restrições nas viagens de ônibus e ferry-boat, mas até o fechamento desta edição, não houve resposta.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.