O País | Final feliz

Abandonado duas vezes, cão com deficiência é ''adotado'' por família

Como o caso de abandono está em andamento na Justiça, a identidade da família escolhida ainda está sob sigilo
Estadão Conteúdo03/02/2020 às 17h08
 Abandonado duas vezes, cão com deficiência é ''adotado'' por famíliaTintim ficou popular no começo de janeiro após ter sido abandonado duas vezes (Divulgação)

O cachorro Tintim, que ficou popular no começo de janeiro após ter sido abandonado duas vezes em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, teve sua guarda temporária cedida a uma família na semana passada.

O animal possui deficiência nas duas patas dianteiras e ficou por quase um mês sob a tutela da prefeitura da cidade. Nesse período, recebeu mais de mil solicitações de adoção, incluindo Patricia Pillar, Tatá Werneck e estrangeiros.

Para o cachorro não correr o risco de cair nas mãos de pessoas sem condições de cuidar dele, o secretário de Proteção Animal de São Leopoldo, Anderson Ribeiro, conta ao E+ que entrevistou alguns interessados para definir quem seria o novo tutor do pet.

"Fizemos o procedimento padrão. As pessoas tinham que ter tempo disponível, uma área grande em casa e não poderia ter piso abrasivo", diz ele, que está com a guarda permanente desde quando o resgatou.

Como o caso de abandono está em andamento na Justiça, a identidade da família escolhida ainda está sob sigilo. O que se sabe por enquanto é que quem está com Tintim têm outros quatro cães e afirmaram ao Fantástico neste domingo, 2, que ele será "mais um filho que vai ser bem cuidado."

Vale ressaltar que o processo de guarda temporária do pet não pode ser considerada uma adoção por enquanto, já que a ex-dona entrará com uma ação para recuperar a tutela do cachorro. Caso ela não consiga esse feito, Anderson entregará a guarda permanente para a família.

"É inadmissível a ex-tutora entrar na justiça para voltar a ficar com o animal que ela mesma abandonou. Pelo bom senso, o Tintim deve ficar onde ele está. É o melhor lugar para ele. Não tem que devolver para ninguém", afirma Anderson.

Entenda o caso

Tintim foi rejeitado duas vezes no mesmo dia devido a uma briga de casal. Um homem chegou a deixá-lo na Secretaria de Proteção Animal (Sempa) de São Leopoldo alegando ter encontrado o cachorro sozinho na rua. O órgão, então, decidiu investigar como o abandono ocorreu.

De acordo com uma publicação da prefeitura no Facebook, primeiramente, uma mulher deixou Tintim no local de trabalho do marido. O homem então levou o cão para a secretaria e omitiu que era o dono do animal.

Em imagens obtidas de uma fonte anônima por Anderson Ribeiro, a mulher que abandonou estava de carro e empurrou Tintim contra o asfalto, fazendo com que o pet, desequilibrado, bastasse com a cabeça no chão. Após isso, um laudo médico posterior constatou que o animal, de dois anos, havia sofrido uma escoriação na mandíbula e na pata traseira.

Ao Fantástico, o advogado da ex-dona, Guilherme Moschini Becker, explicou que ela queria, naquele momento, afastar o bicho do automóvel para não atropelá-lo.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte