Em elevação

Índice de preços ao consumidor no país fechou em alta em 2019

Resultado foi divulgado hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e repercutido pela Agência Brasil; para o IBGE, os componentes alimentícios do índice registraram elevação de 6,84%

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h21
Itens de alimentação lideraram elevação dos preços
Itens de alimentação lideraram elevação dos preços (Consumidor )

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) fechou 2019 com alta de 4,48%. O percentual é 1,05 ponto percentual (p.p.) acima do ano anterior, quando ficou em 3,43%. O resultado foi divulgado hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e repercutido pela Agência Brasil.

De acordo com o IBGE, os componentes alimentícios do índice registraram elevação de 6,84%, um salto diante do registrado no ano anterior, de 3,82%. Já os não alimentícios subiram 3,48%, um pouco acima dos 3,25% de 2018.

No ano, a região metropolitana de Belém foi a que registrou maior variação (5,76%). Na capital paraense, as carnes subiram 34,73% e causaram efeito de 2,07 p.p. no resultado geral do INPC local. O menor índice foi em Brasília (3,52%), onde os recuos dos preços do tomate (34,28%) e do item energia elétrica (2,79%) contribuíram para o resultado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.