Estado Maior | COLUNA

Audiências e seus debates

18/11/2019

Esta semana, deverá chegar ao fim a série de audiências públicas promovidas pela Câmara Municipal de São Luís para discutir a renovação do texto do Plano Diretor da capital.
São oito audiências previstas e cinco já foram realizadas. A ideia é levar às comunidades as insatisfações e reclames das propostas do Poder Executivo.
O ponto central das reclamações é a redução da área da zona rural que vai se transformar, pela proposta da Prefeitura, em urbana. Pelo que vem sendo proposto, 40% da área rural pode se tornar urbana.
As especulações imobiliárias seriam o motivo central apontado pelos vereadores “adversos” da gestão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT).
Mas na guerra entre o que é ruim ou melhor para as comunidades, vem consumindo os vereadores e seus grupos. Não se sabe ao certo qual será a melhor estratégia para chegar ao objetivo que é homogeneizar um texto que contribuiu com todos os ludovicenses.
Serão mais quatro audiências públicas a noção certa de quais poderão se as modificações pedidas pelas comunidades. Na verdade, pelos que pediram os parlamentares da capital, a Prefeitura de São Luís em nada se comprometeu em mudar os que diz os textos.
Resta saber como a posição dos vereadores de São Luís focando mais em seus representantes em prol de sus representados.
A previsão da Câmara Municipal de São Luís é saber se após tantas opiniões, reclamações e observações, quais serão os textos aprovados no Legislativo Municipal.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte