Polícia | Barbárie

Três mulheres mortas em menos de 24 horas, na capital e no interior do MA

Duas dessas ocorrências foram feminicídios, que agora chega a 43 casos este ano no Maranhão; o terceiro homicídio foi registrado em Trizidela do Vale
Ismael Araújo12/10/2019
Três mulheres mortas em menos de 24 horas,  na capital e no interior do MA   Carro do IML saindo do condomínio com o corpo de Dayane Christina (d) (Divulgação)

SÃO LUÍS - Três mulheres foram assassinadas menos 24 horas no interior e na capital. Entre os casos, dois, segundo a polícia, foram considerados como crime de feminicídio. Um dos registros ocorreu no início da tarde desta sexta-feira, 11, na Avenida dos Franceses, no bairro do Outeiro da Cruz. A polícia já registrou 43 feminicídios este ano no Maranhão. Ano passado foram 45 ocorrências.

A polícia informou que Evaldo Lima Sampaio, que é irmão de um policial militar, atraiu a namorada, Dayane Christina Oliveira Nunes, de 33 anos, até o apartamento dele, em um condomínio Outeiro da Cruz, onde acabaram discutindo. Durante a discussão ela a matou com um tiro na cabeça e em seguida comunicou o caso ao seu irmão.

Policiais militares foram acionados e isolaram a área para facilitar o trabalho dos peritos do Instituto de Criminalística (Icrim). Policiais civis, sob a coordenação da delegada Viviane Fontenelle, que é chefe do Departamento de Feminicídio, também foram acionados e colheram informações sobre o caso. O acusado até o começo da noite não havia sido preso e o corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga, para ser periciado. Ela residia no bairro do Turu.

Mais caso

O outro caso de feminicídio ocorreu na cidade de Duque Bacelar, na quinta-feira, 10, e teve como vítima Rosilene Teixeira Dias, idade não revelada. O autor desse ato criminoso foi o ex-companheiro de Rosilene, Antônio Almeida de Sousa, de 45 anos, que foi preso em flagrante durante um cerco policial na manhã desta sexta-feira, 11, nessa localidade.

O delegado Márcio Mendes declarou que o casal estava separado havia três anos, mas ele diariamente tentava reatar o relacionamento e, na maioria das vezes, terminavam brigando. Na tarde de quinta-feira, 10, eles se encontraram no centro da cidade de Duque Bacelar onde voltaram a discutir.

Durante a discussão, Antônio Almeida desferiu várias facadas na ex-companheira e fugiu em seguida para uma área de matagal. Alguns moradores chegaram a observar o ato criminoso e acionaram os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que ao chegarem constaram óbito da vítima.

O corpo de Rosilene foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Timon para a autópsia e até a tarde desta sexta-feira, 11, não havia sido liberado para os familiares. “Não sabemos a quantidade de facadas desferidas pelo autor e somente vai ser revelado após os exames periciais”, comentou o delegado.

Guarnições da Polícia Militar também foram comunicadas e realizaram diligências na região e na manhã desta sexta-feira, conseguiram prender o criminoso em flagrante e o apresentaram na delegacia de Polícia Civil de Coelho Neto. “O homem convessou a autoria do crime e foi autuado por feminicídio”, explicou o delegado.

Assassinato

O outro assassinato ocorreu na madrugada desta sexta-feira, 11, na Rua do Campo, na cidade de Trizidela do Vale, região do Médio Mearim. A vítima foi Rejane Monteiro da Silva, que segundo a polícia, era moradora da cidade e usuária de entorpecente.

Ainda de acordo com a polícia, o acusado, Claucione dos Santos, foi assaltado e levaram dele a quantia de R$ 300,00. Ele comunicou o fato aos policiais militares, mas tentou identificar os criminosos, dizendo que os mataria.

Minutos depois ele encontrou Rejane Monteiro na rua e perguntou se ela conhecia os assaltantes. A mulher chegou a dizer que não sabia de assalto ou muito menos conhecia os bandidos. Isso foi o suficiente para que Claucione a golpeasse no pescoço. Os integrantes do Corpo de Bombeiros Militar foram chamados, mas já encontraram a vítima sem vida. O corpo foi levado para o hospital do município.

O acusado foi preso em flagrante e foi apresentado na delegacia regional de Pedreiras. Ele vai responder pelo crime de homicídio, mas tendo declarado ao delegado Diego Maciel que não lembrava de ter cometido o ato criminoso.

Número

43

é o número de feminicídios registrados este ano no Maranhão, contra 45 nos 12 meses do ano passado; mais dois casos desse tipo de crime ocorreram em menos de 24 horas no estado

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte