Polícia | Assassinatos

Sete mortes violentas no fim de semana no interior do Maranhão

Crimes, a maioria praticado por faccionados, ocorreram em cidades como Bacabal, Imperatriz, Lago da Pedra, Poção de Pedras, Timon, Rosário e Grajaú
Ismael Araújo27/08/2019
Sete mortes violentas no fim de semana no interior do MaranhãoGeanderson Vieira Marinho e Cauã Vieira Marinho, as vítimas de Bacabal (Divulgação)

SÃO LUÍS - O último fim de semana foi violento no interior do estado, com pelo menos, sete pessoas assassinadas. A polícia informou que a maioria dos crimes foi praticado por “faccionados” e por pistoleiros. Geanderson Vieira Marinho, de 10 anos, ainda ontem estava internado no Hospital Regional Doutora Laura Vasconcelos, em Bacabal, correndo risco de morte. Ele foi baleado na perna e o seu irmão, Cauã Vieira Marinho, de 14 anos, foi assassinado em casa, noite de sexta-feira, 23, por membros de uma facção criminosa.

Segundo a polícia, o irmão das vítimas, conhecido como Pato Roco, que tem passagens pela Justiça, teria gravado um vídeo no qual fazia ameaças de morte a faccionados rivais, que circulou na rede social. Na noite de sexta-feira, esses criminosos foram até a casa de Pato Roco, na avenida Mearim, onde chegaram atirando.

Cauã Vieira ainda tentou abrir a porta de casa e acabou levando três tiros, um deles nas costas e morreu no local. Quando a Geanderson Vieira, ele se escondeu debaixo da cama e mesmo assim foi baleado na perna. Após a ação criminosa, os faccionados fugiram.

A polícia foi acionada e deu início as diligências na cidade. Um dos suspeitos, Pedro Henrique da Silva, de 20 anos, foi preso e um adolescente apreendido. Os dois foram apresentados na Central de Flagrante da cidade. Há informações de que os outros envolvidos nesse crime seriam conhecidos como Boladão, Curinga e Mikael, que estão sendo procurados.

Execução

A polícia ainda nesta segunda-feira, 26, realizava incursões na Região Tocantina para prender um faccionado, identificado como Wendel, acusado de ter executado Roger Amorim de Sousa, filho de um major da Polícia Militar. O crime ocorreu na madrugada de domingo, 25, no Parque Buriti, em Imperatriz.

Segundo a polícia, a vítima estava em uma festa e teria sido confundida com uma pessoa que tinha ameaçado de morte ao acusado. O filho do oficial da polícia foi baleado na cabeça e ainda foi levado pelos socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) parta o Hospital Municipal de Imperatriz (HMI), mas morreu antes de ser submetido a tratamento cirúrgico. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoas.

Pistolagem

A polícia informou que o assassinato de Antônio Carlos, o Nego, tem características de pistolagem. O fato ocorreu na madrugada de domingo, 25, quando a vítima chegava a sua residência, no bairro Waldir Filho, em Lago da Pedra. Ele levou seis tiros disparados por dois homens não identificados.

Moradores disseram aos militares que os suspeitos estavam escondidos nas proximidades da casa da vítima por duas horas e logo após o crime, fugiram. Nenhum objeto de valor foi roubado de Antônio Carlos. O corpo dele foi removido para o Hospital Professor Serra de Castro, nessa cidade, para a autópsia.

Ainda na Região do Médio Mearim, no município de Poção de Pedras, foi assassinado a tiros Isaías Daniel Lima, na noite de sexta-feira. Segundo a polícia, ele foi morto durante uma discussão de trânsito e o autor ainda ontem não tinha sido identificado.

Assalto

Um homem identificado apenas como Lucas, foi morto na noite de sábado, 24, na Avenida Presidente Médici, em Timon. Ele estaria em companhia de outro criminoso praticando assaltos na cidade e acabou baleado nas costas, possivelmente por uma vítima. O comparsa de Lucas fugiu em uma motocicleta. O corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal e ainda ontem estava sem identificação.

Já cidade de Rosário, um homem identificado como Pezão, também foi baleado e morto durante assalto, no domingo, 25. A polícia informou que ele, em companhia de outro bandido, assaltaram uma residência no povoado Itaipu. Durante a fuga, um adolescente de 16 anos, conseguiu atingir Pezão com um tiro. O outro criminoso conseguiu fugir, enquanto o corpo do assaltante foi transferido para o IML de São Luís.

Confronto

Também na tarde de domingo, 25, um faccionado, identificado apenas como Ricardo, foi morto ao trocar tiros com militares, no bairro Zé Caboclo, área do setor da Expoagra, na cidade de Grajaú. A polícia realizava ronda na localidade quando foi surpreendida por um grupo. Houve troca de tiros e Ricardo acabou baleado e morreu ao dar entrada no hospital da cidade.

Ainda na semana passada, Ricardo aparecia em companhia de outros menores espancando um jovem. Ele se autodenominava integrantes de facção criminosa. Ele afirmava que era ele quem dava ordens naquela região da cidade.

Número

7

foram as pessoas que foram assassinadas no último fim de semana nas cidades de Bacabal, Imperatriz, Lago da Pedra, Poção de Pedras, Timon, Rosário e Grajaú

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte