Política | Eleições 2020

Imperatriz: governistas querem candidatura única do grupo a prefeito

Existem agora quatro pré-candidaturas que são do grupo político do governador Flávio Dino; ideia é tentar o consenso em torno de um nome
Carla Lima/Editora de Política20/07/2019 às 10h42
Imperatriz: governistas querem candidatura única do grupo a prefeitoClayton Noleto abriu mão de candidatura a Prefeitura de Imperatriz e diz que grupo político tentar consenso em torno de uma pré-candidatura (Arquivo)

Na última quinta-feira, 18, pelas redes sociais, o secretário Estadual de Infraestrutura, Clayton Noleto, anunciou que não vai entrar na disputa eleitoral pela Prefeitura de Imperatriz em 2020. O gesto de Noleto é uma sinalização para que o seu grupo político busque um consenso em torno de um nome para a eleição do próximo ano.

Com a desistência de Clayton Noleto, o grupo do governador Flávio Dino (PCdoB), em Imperatriz, passa a ter quatro pré-candidatos a prefeito da cidade: os deputados estaduais Rildo Amaral (SD) e Marco Aurélio (PCdoB), o ex-prefeito Ildon Marques (PSB) e o atual presidente da Câmara dos Vereadores, José Carlos (PTB).

A ideia de Noleto ao abrir mão de disputar a prefeitura de Imperatriz é estimular o debate entre os aliados para que um consenso seja alcançado e o grupo governista saia com candidatura única.

"Estamos conversando para tentar obter a unidade em nosso campo político estabelecendo um debate construtivo com a cidade e elaborar um bom programa de governo", afirmou Clayton Noleto.

O PCdoB ainda buscará apoio de outros partidos. Neste sábado, 20, o presidente estadual da legenda, deputado federal Márcio Jerry, se reunirá com lideranças da cidade e também fará atos de filiação e vai inaugurar a nova sede do partido.

Mais

Além dos pré-candidatos governistas, entram na disputa pela Prefeitura de Imperatriz o atual prefeito Assis Ramos, que é do DEM, partido da base aliada do governador Flávio Dino, mas que não entra na lista dos pré-candidatos governistas.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte