Geral | Visibilidade

Projeto Coroado de Natal é apresentado para comunidade e instituições parceiras

Atividade contou com a apresentação de diversos grupos que são apoiados pelo projeto
Daniel Matos24/06/2019 às 17h23
Projeto Coroado de Natal é apresentado para comunidade e instituições parceirasGrupo da Oficina de Teatro durante apresentação no último sábado (Divulgação)

A manhã de sábado, dia 22, foi de festa para a comunidade do Coroadinho, em São Luís. Nesse dia, na Escola Dorilene Castro foi apresentado o projeto Coroado de Natal - Fortalecendo a Identidade Cultural do Coroadinho para os moradores da região e instituições parceiras. Com o objetivo de promover ações de arte e cultura na comunidade, a programação do projeto segue com a realização de novas oficinas que ocorrerão brevemente.

A apresentação aconteceu no Centro de Ensino Dorilene Silva Castro e contou com a apresentação de diversos grupos que são apoiados pelo projeto. Houve a apresentação de coral, balé infantil, peças teatrais, dança portuguesa, Literatura de Cordel, exposição de artesanato, entre outras ações.

Parcerias - Desenvolvido com o apoio da Secretaria Estadual de Cultura (Secma), via Lei Estadual de Incentivo à Cultura, com o patrocínio da Cemar, o Coroado de Natal - Fortalecendo a Identidade Cultural do Coroadinho é uma realização do Instituto Rede Coroado de Natal, que atualmente conta com mais de 20 instituições parceiras que trabalham com o intuito de desenvolver o polo Coroadinho, em São Luís, por meio da arte e cultura.

Durante o evento de sábado, a gestora do projeto, Ana Beatriz Lima, afirmou que as ações desenvolvidas são fundamentais para a promoção da cidadania. “Por meio do projeto, conseguimos alcançar a comunidade com diversas atividades que são fundamentais para a promoção da cidadania e que contribuem diretamente para a geração de renda das pessoas”, disse.

O executivo de imprensa e marketing da Cemar, Luiz Carlos Cardoso, afirmou que o projeto é de grande importância para os moradores do Coroadinho. “Valorizar o que tem de melhor no estado está no DNA do grupo Equatorial e Cemar. Esse projeto é muito importante para levar cidadania para o polo do Coroadinho e estamos orgulhosos em patrocinar o projeto. Desejamos sucesso”, destacou.

A mesma opinião foi compartilhada pelo secretário municipal de Cultura de São Luís, por Marlon Botão, que também esteve presente no evento. “É um orgulho participar do projeto e vê-lo crescer. É um projeto vencedor que serve de exemplo para todos. O Coroadinho será um exemplo na nossa cidade no que diz respeito à construção da cidadania”, afirmou o secretário.

O juiz de direito Fernando Mendonça, integrante do Eco Museu Sítio do Físico, é um dos idealizadores do Coroado de Natal e destacou o trabalho em rede para o fortalecimento das ações. “Diversas instituições da comunidade foram contempladas para desenvolver o trabalho em rede envolvendo várias atividades na área da cultura. Nós acreditamos piamente que atividades envolvendo arte e cultura integradas se tornam um grande atrativo para a construção de uma sociedade melhor”, destacou.

Presente ao evento, o presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Ted Lago, acompanha as atividades do projeto desde o ano de 2007 e vê com alegria os frutos da iniciativa. “Desde 2007 eu acompanho esse projeto e na época eu estava na presidência do Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão. É uma atividade importante, pois desenvolve ações dentro de um contexto social desafiador”, completou.

O cantor, compositor e poeta maranhense Joãozinho Ribeiro também esteve presente no lançamento do projeto. “Esse é um projeto que já conheço desde as suas origens e contempla educação, cultura e uma grande carga de humanidade. A cultura e educação fazem com que o cidadão tenha dignidade e possa encharcar de humanidade o universo em que ele vive. Por isso, é um projeto de suma importância para a população local”, frisou.

Ações – Ao longo do projeto, serão realizadas oficinas com o objetivo de levar arte e cultura para a comunidade. A primeira delas foi a oficina de mosaico em azulejaria, ministrada pelo artista plástico maranhense Fernando Mendonça, que aconteceu nos dias 15, 16, 22 e 23 de junho.

Ainda na programação de ações, estão incluídas oficinas de balé; dança contemporânea; capoeira; teatro; grafite; leitura e contação de histórias; ciclo de palestras com a produção de cartilha em cordel sobre os direitos fundamentais do cidadão; entre uma série de outras ações.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte