COLUNA

Distante

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h25

O deputado federal Eduardo Braide (PMN) parece ter decidido não entrar em qualquer debate referente às eleições de 2020 em São Luís. Apesar de sempre ser colocado como candidato natural à Prefeitura da capital, o parlamentar tem se distanciado dos problemas da cidade e voltado seu mandato para a questão da Saúde, principalmente.
A estratégia de Braide, à primeira vista, parece ser evitar desgastes muitos meses antes da campanha eleitoral.
A questão é que o deputado corre o risco de repetir o que aconteceu com a agora senadora Eliziane Gama (Cidadania) nas eleições de 2016. No período que antecedeu a campanha eleitoral em São Luís, Gama se concentrou em sua atuação em Brasília, passando por temas polêmicos como o impeachment de Dilma Rousseff e CPI da Petrobras, e esqueceu dos problemas da cidade que ela pretendia governar.
E o resultado foi um “desmoronamento” de uma candidata que chegou a aparecer nas pesquisas eleitorais com mais de 60% das intenções de voto.
Braide corre o risco de fazer um caminho parecido. Distante dos problemas de São Luís ele já demonstra estar. Restam agora suas posições sobre temas polêmicos e, no governo de Jair Bolsonaro, o que não falta são polêmicas como a proposta de reforma da Previdência.

Movimentações
Enquanto Eduardo Braide observa a cena política distante de São Luís, outros nomes já se movimentam no tabuleiro para tentar se viabilizar para a Prefeitura de São Luís.
Os deputados Adriano Sarney (PV), pela oposição, faz o seu papel, que é fiscalizar e denunciar os problemas nas gestões estadual e municipal.
Já os nomes governistas, como Neto Evangelista (DEM) e Bira do Pindaré (PSB), estão nas conversas de bastidores se movimentando para buscar apoio e sair como o candidato mais forte do grupo do governador Flávio Dino (PCdoB).

Aprovação
Como já vinha sendo esperado, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou por maioria parecer favorável ao pedido de empréstimo do governo estadual.
Foram seis votos a favor e somente um contra o parecer do relator da matéria, deputado Yglésio Moyses (PDT).
A proposta agora foi encaminhada para a comissão de Orçamento para ser analisada. Somente após passar por lá é que o pedido de autorização para empréstimo de R$ 623 milhões seguirá para ser votado em plenário.

Previsão
A previsão é de que o pedido do Palácio dos Leões não fique mais tanto tempo em tramitação na Assembleia Legislativa.
Dos aliados, o governo já tem votos suficientes para conseguir aprovar o pedido de empréstimo. Pelo menos, esta é a conta feita pelo líder do governo, Rafael Leitoa (PDT).
Já a oposição aposta que a base governista ainda não está coesa para aprovar sem problemas ou desgastes o pedido da gestão estadual.

Exoneração
A presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Solange de Castro Cordeiro, exonerou as suas duas irmãs que estavam em cargos de comissão na direção do tribunal.
As exonerações vieram após determinação Conselho Nacional da Justiça do Trabalho (CNJT), que considerou a nomeação de Sílvia Pontes de Castro e Suzana Pontes de Castro Moreira como nepotismo.
Mesmo atendendo o que determinou o conselho, a presidente do TRT não considera que a nomeação de suas irmãs configurem nepotismo.

Cortes
A Prefeitura de Paço do Lumiar confirmou que cortará os pontos dos professores municipais que estão em greve.
A previsão era de que os cortes aconteceriam somente no mês de maio.
No entanto, a Secretaria Municipal de Educação confirmou que como há uma decisão judicial considerando a greve ilegal, os docentes que não retornaram às salas de aula não podem receber integralmente os seus salários.

Espaço
A ex-prefeita de Lago da Pedra Maura Jorge (PSL) mantém sua determinação de conseguir espaço no governo de Jair Bolsonaro.
Desde o início da transição, no fim de 2018, Maura Jorge praticamente se mudou para Brasília em busca de lugar junto ao presidente da República.
Depois de muita insistência, ela conseguiu participar de reunião com Bolsonaro. Maura foi levada pelo senador Roberto Rocha (PSDB) ao gabinete do presidente.

DE OLHO

R$ 58,5 milhões foi o valor gasto com a folha de pagamento de pessoal na Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) em 2019.

E MAIS

• A pretensão de Maura Jorge é conseguir um cargo federal para ter espaço político e, assim, conseguir voltar a ser prefeita de Lago da Pedra.

• Mesmo indo com o senador tucano, Maura Jorge não conseguiu o que esperava. Ela enfrenta resistência de membros da direção nacional do PSL.

• Passou praticamente despercebida a vinda do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ao Maranhão antes da Semana Santa. Ele esteve com o governador Flávio Dino e até sobrevoou os Lençóis Maranhenses.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.