Bando

Polícia prende ladrões de carros que atuavam na Grande Ilha

Várias peças de veículos, principalmente caminhonetes, foram encontradas com o bando que seriam vendidas a receptadores, que estão sendo procurados

Ismael Araújo

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h25
Wellington Luís, Gutemberg Mendes, Cláudio Marcelo e Tawan Barbosa
Wellington Luís, Gutemberg Mendes, Cláudio Marcelo e Tawan Barbosa (ladrões)

SÃO LUÍS - Policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV) estão trabalhando para identificar e prender os receptadores das peças dos veículos roubados pelos quadrilheiros especializados em desmanche de veículos, principalmente caminhonete na Região Metropolitana de São Luís. Nesta quarta-feira, 3, policiais militares prenderam uma parte desse bando e com eles, foram apreendidos várias peças de carros, máscaras e armas de fogo.

Os presos foram Wellington Luís Rodrigues dos Santos, o Barriga; Gutemberg Mendes Viegas, o Guto; Cláudio Marcelo Torres Mendonça, o Cabeludo, e Tawan Barbosa Guimarães. O delegado da DRFV, Fernando Guedes, informou que no momento, as investigações estão direcionadas para identificar e prender os compradores das peças dos veículos roubados. “As pessoas que compram produto roubado estão cometendo o crime de receptação e fortalecem o trabalho desses criminosos”, explicou Fernando Guedes.

O delegado declarou que a polícia vinha monitorando os quadrilheiros pelos roubos de caminhonetes na Ilha. Ontem, os militares estiveram na área Itaqui-Bacanga onde prenderam os criminosos. Na residência de Cabeludo, foram apreendidas várias peças de veículos de procedência duvidosa e uma arma de fogo.

Esse bando, composto por mais de 10 criminosos, é suspeito de ter roubado um matadouro no Maracanã, no mês passado e também dois fornecedores de carne e duas caminhonetes. De uma das vítimas foi levado a quantia de R$ 200 mil e joias.

Outra ocorrência

O criminoso Marcelo dos Santos Vieira, de 30 anos, foi levado ontem para a Unidade Prisional de Itapecuru-Mirim acusado de estupro. A polícia informou que ele teria invadido a residência da vítima, uma adolescente de 16 anos, e praticou a ação criminosa. O acusado, utilizando uma faca, amarrou as mãos e enrolou a cabeça da vítima com um lençol.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.