Cidades | Limpeza pública

Bota fora: descarte irregular de lixo está sendo combatido na capital

Intenção da ação realizada em vários pontos da cidade é recolher os chamados resíduos volumosos, que muitas vezes são descartados irregularmente, em lixões
25/03/2019
Bota fora: descarte irregular de lixo está sendo combatido na capitalRecolhimento dos resíduos volumosos foi realizado em vários bairros de São Luís nos últimos meses (Divulgação / Douglas Júnior)

SÃO LUÍS - O descarte irregular de resíduos sólidos (o popular lixo) é um problema comum em São Luís e que pode ser observado em diversos bairros da capital. De um lado, a Prefeitura de São Luís informa que mantém os serviços de limpeza urbana sendo prestados de forma regular em toda a cidade. De outro, a população diz que não sabe o que fazer com itens como móveis e eletrodomésticos velhos já que eles não são recolhidos pelo caminhão de coleta e acabam sendo descartados de qualquer forma nas ruas da cidade. Para coibir a prática, a Prefeitura está investindo em ações bota fora que une limpeza urbana e conscientização ambiental e já recolheram mais de mil toneladas de resíduos.

De acordo com o Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Prefeitura de São Luís está ampliando as ações de bota fora ao longo de 2019. Este ano, já foram contemplados o Bairro de Fátima, que recebeu a programação no dia 25 de janeiro, resultando no recolhimento de mais de 5 toneladas de resíduos. Em fevereiro foi realizada uma ação conjunta nos bairros Radional, Vera Cruz e Santa Cruz. Durante os dois dias de programação mais de 9 toneladas de resíduos foram recolhidas.

Para a Forquilha, onde ocorreu o bota fora nos dias 22 e 23 deste mês, foi definido um raio de ação de 15 ruas. Além do recolhimento dos resíduos volumosos, foi feita a capina e roçagem das vias onde havia necessidade do serviço. Os pontos de descarte irregular pelo bairro também foram limpos por meio dos serviços de remoção manual e mecanizada.

Mil toneladas recolhidas
Ao todo, mais de mil toneladas de resíduos volumosos já foram recolhidas nos 11 bairros que já receberam a ação bota fora desde que esta ação passou a ser realizada. “Neste início de ano as ações bota fora foram intensificadas em razão das fortes chuvas que têm caído em São Luís, integrando o trabalho preventivo da Prefeitura para evitar transtornos à população. Na Limpeza Urbana, além das ações bota fora, estamos com reforço nos serviços de capina e roçagem e de remoção manual e mecanizada por toda a cidade. Esta é uma determinação do Prefeito Edivaldo para minimizar o máximo possível os efeitos das chuvas”, afirmou Carolina Moraes Estrela, presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana.

Nesta sexta-feira (29) e sábado (30), o bota fora será realizado no bairro Bequimão. “O bota fora é uma ação que é programada levando em consideração alguns critérios como o volume de descarte irregular na região. Também priorizamos as áreas onde ainda não têm Ecopontos instalados, pois os Ecopontos são os equipamentos urbanos da Prefeitura de São Luís para o recebimento deste tipo de resíduos”, informou Carolina Moraes Estrela.

Com isso, evita-se que estes resíduos sejam abandonados pela população em locais públicos, provocando problemas como o entupimento de bueiros e galerias, o que compromete o escoamento da água das chuvas, formando pontos de alagamento, além de facilitar a proliferação de insetos vetores de doenças como a dengue, o zika vírus e a febre chikungunya.

Bota Fora
O bota fora é uma oportunidade para que a população possa descartar de forma correta os chamados resíduos. O objetivo do bota fora é combater a formação de pontos de descarte irregular de resíduos sólidos pelos bairros, garantindo a limpeza da região. Outro objetivo da ação é conscientizar a população acerca da importância do descarte correto dos resíduos sólidos e o uso dos Ecopontos.

Com esta ação a Prefeitura entrega o bairro limpo e organizado aos moradores. Após isso, a fiscalização na área é reforçada para que o cidadão entenda que esta é uma responsabilidade compartilhada e que é dever dele manter a limpeza da sua rua e fazer o manejo correto de todos os resíduos que ele gera. O bota fora é uma ação de limpeza para organizar a cidade, afirma o Comitê Gestor de Limpeza Urbana.

Saiba mais

O que são resíduos volumosos?

Os chamados resíduos volumosos são aqueles que apresentam grandes volumes e dificuldade de manejo. São compostos principalmente por móveis, eletrodomésticos, pneus, sucatas, entulhos de obras, restos de poda e capina etc. Estes resíduos não são recolhidos pelo serviço de coleta domiciliar porta a porta, cabendo ao cidadão fazer a destinação ambientalmente adequada, conforme prevê a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) – Lei Federal 12.305/2010.

Como o cidadão deve fazer o descarte destes resíduos?

Em São Luís, os resíduos volumosos devem ser entregues de forma voluntária em um dos 11 Ecopontos já entregues pela Prefeitura. Os Ecopontos ficam localizados nos bairros Parque Amazonas, Bequimão, Habitacional Turu, Angelim, Jardim América, Jardim Renascença, Residencial Esperança, Cidade Operária, São Francisco, Anil e São Raimundo. Os Ecopontos funcionam de segunda-feira à sábado, das 7h às 19h.

Central de Atendimento da Limpeza Urbana

É um serviço telefônico pelo qual a população de São Luís pode solicitar serviços de limpeza, tirar dúvidas sobre o serviço de coleta domiciliar, como os dias e horários de coleta nos bairros, saber a localização dos Ecopontos, bem como os tipos de resíduos que podem ser entregues nestes equipamentos, além de denunciar pontos de descarte irregular de resíduos sólidos pela cidade.

A Central de Atendimento funciona regularmente no horário de expediente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana:

- de segunda a quinta-feira, das 8h às 18h;
- às sextas-feiras, das 8h às 14h.
A ligação é gratuita pelo 0800 098 1636.

Números do bota fora

11 bairros já foram beneficiados

1.084,58 mil toneladas de resíduos volumosos já foram recolhidos

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte